Um percurso do enunciado “Toca Raul”

Bruno de Sousa Figueira

Resumo


Este trabalho apresenta alguns conceitos propostos por Maingueneau (2008, 2010), com foco nos conceitos de percurso e ethos, e analisa o enunciado “Toca Raul”, em especial no que diz respeito a sua circulação e interpretação. O enunciado “Toca Raul”, atribuído à figura do cantor e compositor baiano Raul Seixas, é caracterizado como um bordão “onipresente” no Brasil, circulando, nesse sentido, por diversos campos discursivos e, por isso, é frutífero analisá--lo a partir da unidade percurso. Considera-se ainda, no presente estudo, a hipótese de que o enunciado emerge de um ethos irreverente/libertário.


Palavras-chave


Análise do Discurso; Percurso; Ethos; Toca Raul

Texto completo:

PDF

Referências


MAINGUENEAU, D. Ethos, cenografi a, incorporação. In: AMOSSY, Ruth (Org.). Imagens de si no discurso: a construção do ethos. São Paulo: Contexto, 2005.

MAINGUENEAU, D. Unidades tópicas e não tópicas. In: MAINGUENEAU, D. Cenas da enunciação. São Paulo: Parábola Editorial, 2008. p. 11-26.

MAINGUENEAU, D. Aforização – enunciados sem texto?. In: MAINGUENEAU, D. Doze conceitos em Análise do Discurso. São Paulo: Parábola Editorial, 2010. p. 9-24.

MAINGUENEAU, D. Análise de textos de comunicação. São Paulo: Cortez, 2011.

PÊCHEUX, M. O discurso: estrutura ou acontecimento. Campinas: Pontes, 2002.

POSSENTI, S. Um percurso: o caso “por qué no te callas?”. Revista Latinoamericana de Estudios Del Discurso, Caracas, v. 8, n. 2, p. 109-117, 2013. ISSN 1317-7389.

STAMBOROSKI JR. L. G1 investiga a origem do famoso grito ‘Toca Raul!’. 2009. Disponível em: . Acesso em: 18 jun. 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)