Considerações sobre a constituição de corpus em Análise do Discurso

Jauranice Rodrigues Cavalcanti

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir a noção de corpus em Análise do Discurso de linha francesa (AD), formas possíveis de sua organização e tratamento. Para isso retomamos os trabalhos de Courtine (2009) e Maingueneau (2006) que refl etem sobre a questão apontando caminhos interessantes para os analistas. Mobilizamos também a noção de fórmula discursiva, proposta por Krieg-Planque (2010), a fi m de analisar o percurso da expressão faxina da Dilma, a possibilidade de tomá-la como “entrada” em um corpus constituído de textos jornalísticos que tratavam da atuação da presidente Dilma Rousseff nos primeiros anos de seu mandato. Resultados apontam a produtividade da noção de percurso (e de fórmula discursiva) na montagem e tratamento de corpus em AD.


Palavras-chave


análise do discurso, corpus, percurso, fórmula discursiva, faxina da Dilma

Texto completo:

PDF

Referências


COURTINE, Jean-Jacques. Análise do discurso político. O discurso comunista endereçado aos cristãos. Tradução de Vanice Sargentini (Org.). São Carlos: EdUFSCar, 2009. 250 p.

FOUCAULT, M. Arqueologia do saber. Tradução de Luiz Felipe Baeta Neves. 6. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002.

KRIEG-PLANQUE, Alice. A noção de “fórmula” em análise do discurso. Quadro teórico e metodológico. Tradução de Luciana Salazar e Sírio Possenti. São Paulo: Parábola Editorial, 2010. 143p.

KRIEG-PLANQUE, Alice. Fórmulas e lugares discursivos: propostas para a análise do discurso político. In: MOTTA, Ana Raquel; SALGADO, Luciana (Org.). Fórmulas d iscursivas. São Paulo:

Contexto, 2011. p. 11-40.

MAINGUENEAU, Dominique; CHAREADAU, Patrick. Dicionário de Análise do Discurso. Tradução de Fabiana Komesu (Org.). São Paulo: Contexto, 2002. 555p.

MAINGUENEAU, Dominique. Cenas da Enunciação. Tradução de Sírio Possenti e Maria Cecília Pérez de Souza-e-Silva (Org.). Curitiba: Criar edições, 2006. 181p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)