Banco do Brasil, ou melhor, do mundo: a metáfora da modernidade no discurso da propaganda dos anos 1970

Luciana Fracasse

Resumo


Este artigo apresenta a análise de uma propaganda do Banco do Brasil publicada na revista Exame no ano de 1978. O referencial teórico que sustenta a realização do trabalho é a Análise de Discurso de orientação francesa, fundada por Michel Pêcheux nos anos 1960 e disseminada, no Brasil, por Eni Orlandi e demais pesquisadores fi liados a essa perspectiva teórica. O objetivo principal foi compreender como se constrói o processo de identifi cação do sujeito/cidadão brasileiro com o Brasil a partir do discurso da propaganda bancária. Para tanto, foram analisados os processos de produção de sentidos que estruturam o material de análise e, a partir do gesto de interpretação realizado, foi possível compreender que, por um efeito metafórico, os sentidos mobilizados em torno da imagem do Banco do Brasil o colocam num mesmo nível de importância atribuído ao país.


Palavras-chave


Análise de Discurso; propaganda bancária; anos 1970; metáfora da modernidade

Texto completo:

PDF

Referências


AUTHIER-REVUZ, Jacqueline. Heterogeneidade(s) Enunciativa(s). Cadernos de Estudos Lingüísticos, Campinas, n. 19, p. 25-42, jul./dez. 1990.

BANCO DO BRASIL. Banco do Brasil ou melhor: do Mundo. Exame, São Paulo, n. 164, p. 60-61, 22 nov. 1978.

CARROZZA, Newton Guilherme Vale. Publicidade: o consumo e sua língua. 2010. 154 p. Tese (Doutorado) – Unicamp, Campinas, SP.

DIAS, Cristiane. A discursividade da rede (de sentidos): a sala de bate-papo HIV. 2004. 176 p. Tese (Doutorado) – Unicamp, Campinas, SP.

LAGAZZI, Suzy. O recorte signifi cante da memória. In: INDURSKY, Freda; FERREIRA, Maria Cristina Leandro; MITTMANN, Solange (Org.). O discurso na contemporaneidade: materialidades e fronteiras. São Carlos: Claraluz, 2009. p. 67-78.

MARIANI, Bethania Sampaio Corrêa. O PCB e a imprensa: os comunistas no imaginário dos jornais 1922-1989. Rio de Janeiro: Revan; Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1998. 258 p.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Discurso em análise: sujeito, sentido e ideologia. Campinas, SP: Pontes, 2012. 239 p.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Terra à vista: discurso do confronto – velho e novo mundo. 2. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2008.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Discurso e texto. Campinas: Pontes, 2005.

ORLANDI, Eni Puccinelli. As formas do silêncio: movimento dos sentidos. 5. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2002.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2001.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Efeitos do verbal sobre o não-verbal. RUA, Campinas, SP, n. 1, p. 35-47, 1995.

PACHI-FILHO, Fernando Felício. Privatizar para tornar “público”: uma análise do discurso sobre a privatização das telecomunicações em jornais. 2008. 239p. Tese (Doutorado) – Unicamp, Campinas, SP.

PAYER, Maria Onice. Linguagem e sociedade contemporânea: sujeito, mídia, mercado. RUA, Campinas, SP, n. 11, p. 9-25, mar. 2005.

PÊCHEUX, Michel. Análise de Discurso. Textos escolhidos por Eni P. Orlandi. Campinas, SP: Pontes, 2011.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso: uma crítica à afi rmação do óbvio. Tradução de Eni P. Orlandi et al. 4.ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2009.

PÊCHEUX, Michel. O discurso: estrutura ou acontecimento. Tradução de Eni P. Orlandi. 3. ed. Campinas, SP: Pontes, 2002.

PEREIRA, Rosane da Conceição. Discurso e publicidade: dos processos de identificação e alteridade pela propaganda brasileira. 2006. 352 p. Tese (Doutorado) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ.

SAUSSURE, Ferdinand. Curso de Linguística Geral. Tradução de Antônio Chelini, José Paulo Paes e Izidoro Blikstein. 24. ed. São Paulo: Cultrix, 2008.

TRINDADE, Eneus. A publicidade e a modernidade-mundo: as representações de pessoa, espaço e tempo. In: BARBOSA, Ivan Santo (Org.). Os sentidos da publicidade: estudos interdisciplinares. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005. p. 71-95.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)