Referenciação e multimodalidade: a construção de objeto-de-discurso na articulação entre verbal e não verbal

Natalia Santos Ciceri de Oliveira

Resumo


Este artigo trata do processo de referenciação, tendo em vista a articulação entre verbal e não verbal, no jornal impresso. Mostraremos, portanto, como o objeto-de-discurso se (re) constrói, buscando discutir alguns procedimentos que emergem dessa articulação. A partir de um recorte temático, focalizamos a referência ao objeto-de-discurso pessoa pública no jornal Folha de S. Paulo. As análises são fundamentadas na Linguística Textual, de orientação socio-cognitivo-interacional, que toma a referenciação como atividade discursiva, situada nas práticas sociais dos sujeitos e construída num contexto interacional específico, e em alguns recursos da Gramática do Design Visual (KRESS; VAN LEEUWEN, 2006 [1996]), cuja proposta, aliada à Semiótica Social, apresenta um modelo de descrição de textos de modalidades diferentes.


Palavras-chave


referenciação; multimodalidade; jornal impresso

Texto completo:

PDF

Referências


APOTHÉLOZ, D.; REICHLER-BÉGUELIN, M.-J. Construction de la référence et strategies de designation. Tradução (inédita) Mônica Magalhães Cavalcante. In: BERRENDONNER, A.; REICHLER-BÉGUELIN, M.-J. (Org.). Du sintagme nominal aux objects-de-discours. SN complexes, nominalisation, anaphors. Neuchâtsh: Université de Neuchâtsh, 1995. p. 227-271.

BENTES, A. C.; RAMOS, P.; ALVES FILHO, F. Enfrentando desafi os no campo de estudos do texto. In: BENTES, A. C.; LEITE, M. Q. (Org.). Linguística de texto e análise da conversação: panorama das pesquisas no Brasil. São Paulo: Cortez, 2010. p. 389-428.

BENTES, A. C.; RIO, V. C. A construção conjunta da referência em uma entrevista semimonitorada com jovens universitários. In: KOCH, I. G. V.; MORATO, E. M.; BENTES, A. C. (Org.) Referenciação e discurso. São Paulo: Contexto, 2005. p. 265-291.

CARVALHO, F. F. A primeira página de jornais portugueses à luz da análise multimodal. Anglo saxônica, ser. II, n. 26, p. 223-243, 2008.

CARVALHO, F. F. Semiótica social e gramática visual: o sistema de significados interativos. Anglo saxônica, ser. III, n. 1, p. 264-281, 2010.

CAVALCANTE, M. M. Referenciação: sobre coisas ditas e não-ditas. Edições UFC, 2011.

CAVALCANTE, M. M. et al. (Org.). Texto e discurso sob múltiplos olhares. v. 2: referenciação e outros domínios discursivos. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007.

CUSTÓDIO FILHO, V. Múltiplos fatores, distintas interações: esmiuçando o caráter heterogêneo da referenciação. 2011. 331 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza.

CUSTÓDIO FILHO, V.; SILVA, F. O. O caráter não linear da recategorização referencial. In: CAVALVANTE, M. M.; LIMA, S. M. C. (Org.) Referenciação: teoria e prática. São Paulo: Cortez, 2013. p. 59-85.

FOLHA DE S. PAULO. São Paulo, 18 mar. 2013, primeira página.

JUBRAN, C. C. A. S. O discurso como objeto de discurso em expressões nominais anafóricas. Caderno de estudos linguísticos, Campinas, n. 44, p. 105-118, jan./jun. 2003.

KOCH, I. G. V. Referenciação: construção discursiva. Ensaio apresentado por ocasião do Concurso para Titular na Área de Análise do Discurso no IEL, Unicamp, 1999. (mimeo).

KOCH, I. G. V. A construção sociocognitiva da referência. In: MIRANDA, N. S.; NAME, M. C. (Org.). Linguística e cognição. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2005. p. 95-107.

KOCH, I. G. V. Introdução à linguística textual: trajetórias e grandes temas. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

KOCH, I. G. V.; CUNHA-LIMA, M. L. Do Cognitivismo ao Sociocognitivismo. In: MUSSALIM, F.; BENTES, A. C. (Org.). Introdução à Linguística. v. 3: fundamentos epistemológicos. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2007. p. 251-300.

KOCH, I. G. V.; MARCUSCHI, L. A. Estratégias de referenciação no texto falado. Texto apresentado para publicação na obra Gramática do Português Culto Falado no Brasil. Vol. 1 – Construção do Texto Falado. (mimeo). 2000.

KRESS, G.; VAN LEEUWEN, T. Reading Images: the Grammar of visual design. London: Routledge, 2006 [1996].

LEITE, Ricardo L. Metaforização textual: a construção discursiva do sentido metafórico no texto. 212f. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2007a.

LEITE, Ricardo L. Da recategorização metafórica à metaforização textual. In: CAVALCANTE, M. M. et al. (Org.) Texto e discurso sob múltiplos olhares. v. 2: referenciação e outros domínios discursivos. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007b. p. 104-122.

MONDADA, L. Gestion du topic et organisation de la conversation. Cadernos de Estudos Linguísticos, IEL/Unicamp, n. 41, p. 7-36. 2001.

MONDADA, L. A referência como trabalho interativo: a construção da visibilidade do detalhe anatômico durante uma operação cirúrgica. In: KOCH, I. G. V.; MORATO, E. M.; BENTES, A. C. (Org.) Referenciação e discurso. São Paulo: Contexto, 2005. p. 11-31.

MONDADA, L.; DUBOIS, D. Construção dos objetos de discurso e categorização: uma abordagem dos processos de referenciação. Tradução Mônica Magalhães Cavalcante. In: CAVALCANTE, M. M.; BIASI-RODRIGUES, B.; CIULLA e SILVA, A. (Org.) Referenciação. São Paulo: Contexto, 2003. p. 17-52.

VAN LEEUWEN, T. Introducing Social Semiotics. London; New York: Routledge, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)