Diga-me com quem andas: cadeias de referenciação como procedimento de análise do letramento do aluno de periferia

Silvia Adélia Henrique Guimarães

Resumo


Acreditamos que estudar o tema da exclusão social através da textualização do aluno de periferia permite refl etir sobre a construção discursiva desse grupo, excluído não só financeiramente, mas também de formas efi cazes de letramento. Inserido no Paradigma Quali-quantitativo e pautado na Linguística Textual, este trabalho propõe a análise de nove textos produzidos por estudantes de uma periferia do Rio de Janeiro, com vistas a observar a construção discursiva desses alunos. Os resultados a) apontam para estratégias de retomada em nível discursivo aquém do proposto para a série/idade dos alunos; e b) sugerem que ler/escrever precisa ser ensinado como processo, oferecendo a esses alunos possibilidades de inserção nas diversas formas de intervir e participar do mundo.


Palavras-chave


Níveis de letramento; Referenciação; Encadeamento referencial

Texto completo:

PDF

Referências


ALVEZ-MAZZOTI, A. J.; GEWANDSZNAJDER, F. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa, 2 ed. São Paulo: Pioneira, 1999.

APOTHÉLOZ, D. Papel e funcionamento da anáfora na dinâmica textual. In: CAVALCANTE, M. M. et al. (Org.) Referenciação. São Paulo: Contexto, 2003.

ANTUNES, I. Lutar com palavras: coesão e coerência. São Paulo: Parábola, 2005.

CONTE, M. Encapsulamento. In: CAVALCANTE, M. M. et al. Referenciação. São Paulo: Contexto, 2003.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Brasília: UnB, 2001.

FÁVERO, L; KOCH, I. Linguística Textual: Introdução. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

FRANCIS, G. Rotulação do discurso: um aspecto da coesão lexical de grupos nominais. In: CAVALCANTE, M. M.; RODRIGUES, B. B; CIULLA, A. (orgs.). Referenciação. São Paulo: Contexto, 2003. p. 191-228.

GIDDENS, A. As consequências da modernidade. São Paulo: Editora Unesp, 1991.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

HOUAISS, A. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. 2. ed. Rio de Janeiro: Objetiva, 2002.

KOCH, I. G.V. O texto e a construção dos sentidos. 9. Ed. São Paulo: Contexto, 2007.

KOCH, I. V.; ELIAS, V. M.. Ler e escrever: -- estratégias de produção textual. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2012

VAN DIJK, T. Cognição, discurso e interação. 7. ed. São Paulo: Contexto, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)