A (não) realização da vogal epentética em Português Arcaico à luz derivacional

Ana Carolina Freitas Gentil Almeida Cangemi

Resumo


O objetivo desse trabalho consiste em discutir a motivação para a não-ocorrência da vogal epentética em início de palavra no contexto de juntura vocabular nas cem primeiras Cantigas de Santa Maria (CSM – Afonso X, 1221-1284). Por meio deste trabalho e a partir de um corpus ainda pouco explorado (sobretudo quanto a temas linguísticos – cf. SNOW, 1987, p. 478-480; MASSINI-CAGLIARI, 2005, p. 24-26), pretende-se contribuir para o aprofundamento do conhecimento da história da prosódia do português no período de seu reconhecimento como língua “independente” do latim.

Palavras-chave


epêntese; sândi; português arcaico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)