A literatura e a formação do estado em A ferro e fogo: narrativa da imigração

Ivânia Campigotto Aquino

Resumo


Este artigo apresenta um estudo do romance A ferro e fogo, de Josué Guimarães, tendo como objetivo principal analisar a visão da formação do estado pelo processo de imigração e colonização. Para tanto, delimita-se o trabalho na categoria família, por meio da qual se demonstra a visão da etnia alemã formulada na obra. Ainda, evidencia-se, pelos aspectos estruturais da narrativa, a construção do efeito de real da experiência da etnia nos primeiros tempos de vivência no RS. Assim, observa-se que ocorre, constantemente, um diálogo entre a ficção, os registros históricos e as verdades sentenciadas sobre os colonos alemães.


Palavras-chave


literatura; história; formação do estado; etnia alemã.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)