O conceito de arquitetônica na teoria bakhtiniana: uma abordagem historiográfica, filosófica e dialógica

Inti Anny Queiroz

Resumo


Nossa reflexão busca abordar o conceito de arquitetônica a partir de um olhar historiográfico, filosófico e dialógico, desde sistemas filosóficos anteriores, para, com isso, compreender como esse conceito se estabelece nas obras de Mikhail Bakhtin, teórico ao qual nos filiamos nesta pesquisa. Na primeira parte deste artigo, abordaremos o conceito de arquitetônica em Aristóteles e Immanuel Kant. Na segunda parte, analisaremos o conceito em Bakhtin, buscando assim demonstrar como foi construído na reflexão do filósofo. 


Palavras-chave


arquitetônica; filosofia da linguagem; ética

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. Tradução, notas e introdução de Mario da Gama Kury. Brasília: Editora da UnB, 1985.

BAKHTIN, M. M. A cultura popular na idade média e no renascimento: o contexto de François Rabelais. Tradução de Yara Frateschi Vieira. 6. ed. São Paulo: Hucitec, 2008.

________. O problema do conteúdo, do material e da forma na criação literária. In: Questões de literatura e de estética. São Paulo: Hucitec, 2010a. p. 13-70.

________. Estética da criação verbal. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2010b.

________. Problemas da poética de Dostoiévski. Tradução de Paulo Bezerra. 5. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010c [1963].

________. Para uma filosofia do ato responsável. Tradução de Valdemir Miotello e Carlos Faraco. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010d [1920-24].

BINI, E. Notas. In: ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. Bauru: Edipro, 2007.

COOPER, J. M. A comunidade política e o bem supremo. In: ZINGANO, M. Sobre a Ética Nicomaqueia de Aristóteles. Textos selecionados. São Paulo: Odysseus, 2010. p. 439-491.

FERRATER MORA, J. Dicionário de Filosofia. Tomo 1. São Paulo: Loyola, 2000.

LALANDE, A. Vocabulário técnico e crítico da filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

KANT, I. Crítica da razão pura. Tradução e notas de Fernando C. Mattos. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista; São Paulo: Editora da Universidade São Francisco, 2012.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v46i2.1506

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)