Museu ou centro de ciência: flutuações (auto)denominativas nos enunciados do Catavento Cultural e Educacional

Arlete Machado Fernandes Higashi

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar as flutuações (auto)denominativas presentes no gênero contrato de gestão do Catavento Cultural e Educacional, ressaltando as entonações valorativas que permeiam a construção do discurso identitário da instituição. Para tanto, fundamentar-nos-emos nos conceitos bakhtinianos de signo ideológico, entonação valorativa, avaliação social e destinatário e nos estudos de pesquisadores que refletiram sobre os museus e os centros de ciência. Os resultados apontam que essas flutuações são decorrentes de uma constante tensão entre afirmar e negar um perfil museal.


Palavras-chave


Museu de ciência; centro de ciência; Catavento Cultural e Educacional; Círculo de Bakhtin.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, A. E. Organizações sociais. Disponível em: . Acesso em: 12 out. 2015.

BAKHTIN, M. (VOLOCHÍNOV). Marxismo e filosofia da linguagem. 6. ed. Tradução de Yara Frateschi. São Paulo: Hucitec, 2006 [1929].

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2003[1952-1953].

________. Questões de literatura e de estética: a teoria do romance. 6. ed. Tradução de Aurora. Fornoni. Bernadini et al. São Paulo: HUCITEC, 2010 [1924].

BARBOSA, L. A. Museus e centros de ciência: gestão, educação e sociedade. 2014. 99 f. Dissertação (Mestrado em Divulgação Científica e Cultural) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2014.

CAZELLI, S. Alfabetização científica e os museus interativos de ciência. Rio de Janeiro, 1992. 163 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro, 1992.

DEPARTAMENTO DE MUSEUS E CENTROS CULTURAIS IPHAN/MINC. 2005. Disponível em: . Acesso em: 13 dez. 2015.

DESVALLÉES, A.; MAIRESSE, F. Conceitos-chave de Museologia. Tradução de Bruno Brulon Soares e Marília Xavier Cury. São Paulo: Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Museus: Pinacoteca do Estado de São Paulo: Secretaria de Estado da Cultura, 2013.

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO MUSEU DA TECNOLOGIA DE SÃO PAULO, 2010. Disponível em: . Acesso em: 13 jun. 2017.

GASPAR. A. Museus de ciência: conceituação e proposta de um referencial teórico. 1993 118 f. Tese (Doutorado em Didática) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1993.

GRILLO, S. V. C. Enunciados verbo-visuais na divulgação científica. Revista da Anpoll, Belo Horizonte, n. 27, p. 215-246, jan./jun. 2009.

______. Divulgação científica: linguagens, esferas e gêneros. 2013. 333 f. Tese (Livre-docência em Filologia e Língua Portuguesa) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

MEDVIÉDEV, P. N. O método formal nos estudos literários. Introdução crítica a uma poética sociológica. Tradução de Sheila V. C. Grillo e Ekaterina V. Américo. São Paulo: Contexto, 2012 [1928].

SABBATINI, M. Museus e centros de ciências virtuales: complemetación y potenciación del aprendizaje de ciências através del expriementos virtuales. 2004. 599 f. Tese (Doutorado em Teoria e História da Educação) – Universidade de Salamanca, Salamanca, 2004.

SILVA, G.; AROUCA, M.; QUIMARÃES, V. As exposições de divulgação científica. In: MASSARANI, L.; MOREIRA, I. C.; BRITO, F. (Org.). Ciência e público, caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Ciência – Centro Cultural de Ciência e tecnologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2002.

TIBÚRCIO. B. M. C. Instrumentos científicos, um desafio para os museus: estudo de caso das comissões de Luiz Cruls ao Planalto Central do Brasil. 2013. 167 f. Dissertação de Mestrado apresentada à Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, RJ.

TUNDISI, J. G. Programa nacional de popularização da ciência. In: CRESTANA. M; PEREIRA. S.; CASTRO, M. G.; PEREIRA, GILSON, R. de M. (Orgs.). Centros e museus de ciência: visões e experiências: subsídios para um programa nacional de popularização da ciência. São Paulo: Saraiva: Estação Ciência, 1998.

VALENTE, M. E. A. A conquista do caráter público do museu. In: GOUVÊA, G.; MARANDINO, M.; LEAL. M. C. (Org.). Educação e museu: a construção social do caráter educativo dos museus de ciência. Rio de Janeiro: Access, 2003. p. 21-45.

VOGT, C. Ciência, Comunicação e Cultura Científica. In: ______ (Org.). Cultura Científica: Desafios. EDUSP: Fapesp, 2006. p. 19-26.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v46i3.1594

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)