A paixão pela natureza e a busca pelo reencantamento do mundo: as paisagens de Fagundes Varela e Sousândrade

Regina Célia dos Santos Alves

Resumo


Este trabalho tem por objetivo a análise do poema “As selvas”, de Fagundes Varela, do livro Vozes da América, e do poema “Inverno”, de Sousândrade, de Harpas Selvagens. Em meados do século XIX, em pleno Romantismo, os dois autores criam uma paisagem natural em um sentido particular. Considerando paisagem como a percepção de um espaço, é possível ver nos poemas mencionados uma concepção romântica que procura na natureza tropical não somente um aprazível e privilegiado espaço para se viver, mas uma espécie de “casa ontológica”, de “terra natal” do ser. Nesse sentido, a paisagem construída por meio de um ponto de vista ideal, do qual se acerca o Romantismo, ultrapassa questões de ordem nacionalista, comuns à época e, de outra maneira, representa o desejo de encontrar e de criar um lugar utópico e aconchegante, onde tudo é mágico e o homem pode encontrar-se a si mesmo.


Palavras-chave


Fagundes Varela; Sousândrade; paisagem; reencantamento do mundo

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, J. de S. Inverno. In: CAMPOS, A.; CAMPOS, H. Revisão de Sousândrade. 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 2002.

BACHELARD, G. A poética do espaço. Tradução de Antônio de Pádua Danesi. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

BERQUE, A. El pensamiento paisajero. Tradução de Maysi Veuthey. Madri: Biblioteca Nueva, 2009.

BOSI, A. História concisa da literatura brasileira. 34. ed. São Paulo: Ática, 1994.

CAMPOS, A.; CAMPOS, H. Re-visão de Sousândrade. 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 2002.

CANDIDO, A. Formação da literatura Brasileira. 6. ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1981. v. 2.

COLLOT, M. Paysage et poésie: Du romantisme à nos jours. Paris: José Corti, 2005.

______. Poética e filosofia da paisagem. Tradução de Ida Alves et al. Rio de Janeiro: Oficina Raquel, 2013.

ESPÍNOLA, A. O irisado Sousândrade. In: ANDRADE, J. de S. Melhores poemas. São Paulo: Global, 2008.

LIMA, L. C. O campo visual de uma experiência antecipadora: Sousândrade. In: CAMPOS, A.; CAMPOS, H. Re-visão de Sousândrade. 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 2002.

LÖWY, M.; SAYRE, R. Revolta e Melancolia. O romantismo na contramão da modernidade. Rio de Janeiro: Vozes, 1995.

MARTINS, F. M. Utopias do exílio romântico. In: MEIBY, J. C. S. B. América: Ficção e utopias. São Paulo: EDUSP, 1994.

MECKLENBURG, N. Regionalismo literário em tempos de globalização. In: ARENDT, J. C.; NEUMANN, G. R. (Org.). Regionalismus – regionalismo: subsídios para um novo debate. Caxias do Sul: EDUCS, 2013.

ROUSSEAU, J.-J. Os devaneios do caminhante solitário. Tradução de Júlia Rosa Simões. Porto Alegre: L&PM, 2008.

SECCHIN, C. A. Poemas de oito faces. In: VARELA, L. N. F. Melhores poemas. São Paulo: Global, 2005.

VARELA, L. N. F. Poesias completas. São Paulo: Saraiva, 1956.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v46i3.1647

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)