Rememorização: a constituição do ser em "Era aqui", de Luiz Vilela

Eloiza Fernanda Marani

Resumo


De acordo com os estudos sobre memórias e lembranças, observamos que todo indivíduo é fruto de acontecimentos do pretérito e resgata essa essência através da revisitação ao passado pelo mecanismo memorialístico. Nesse sentido, a produção literária contemporânea nos tem sido generosa no que tange à possibilidade de exploração analítica da configuração identitária do ser – personagem – através do passado, identificando o presente e caracterizando o futuro. Frente à composição memorialística, o indivíduo é revelado por meio das configurações espaciais, como vislumbraremos no conto “Era aqui”, pertencente à coletânea Você verá (2013), de Luiz Vilela. Assim, sob a égide dos estudos narratológicos, teorias do conto sob o olhar de Piglia (2004), e debates de Bosi (1995) e Halbwachs (2006) sobre a memória, propomos uma análise procurando investigar como a rememoração do eu-passado contribui para a formação do eu-presente e projeta o eu-futuro na configuração da personagem protagonista deste conto.


Palavras-chave


literatura brasileira contemporânea; memória; identidade

Texto completo:

PDF

Referências


BOSI, E. Memórias e sociedade – lembrança de velhos. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

CANDIDO, A. O direito a literatura. In: CANDIDO, A. Vários Escritos. São Paulo: Duas Cidades, 1995.

CANDAU, J. Antropología de la memória. Tradução de Paula Mahler. Buenos Aires: Nueva Visión, 2006.

FRANCO JR., A. Operadores de leitura da narrativa. In: BONNICI, T. et al. Teoria literária: abordagens históricas e tendências. 3. ed. Maringá: Eduem, 2009.

FRIEDMAN, N. O ponto de vista na ficção: o desenvolvimento de um conceito crítico. Tradução de Fábio Fonseca de Melo. Revista USP, São Paulo, n. 53, p. 166-182, mar./maio 2002.

GENETTE, G. O discurso da narrativa. Tradução de Fernando Cabral Martins. Lisboa: Arcádia, s/d.

HALBWACHS, M. A memória Coletiva. São Paulo: Centauro. 2006.

HOUAISS, A.; VILLAR, M. de S. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

LEITE, L. C. M. L. O foco narrativo. São Paulo: Ática, 2002.

LINS, O. Lima Barreto e o espaço romanesco. São Paulo: Ática, 1976.

PIGLIA. R. Formas breves. Tradução de José Marcos Mariani de Macedo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

RODRIGUES, R. R. Era aqui, ficção e sociedade em um conto de Luiz Vilela. Revista Alēre, UFMT, Tangará da Serra, v. 6, n. 6, p. 123-134, dez. 2012.

SOUZA, E. P. de; AMARAL, P. O tema da evasão nos contos de Luiz Vilela. Letras & Letras, Uberlândia, v. 31, n. 1, p. 187-205, jan./jun. 2015.

VILELA, L. Você verá. São Paulo: Record, 2013.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v47i3.1943

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)