A utilização de corpora em atividades de língua inglesa voltadas para a compreensão escrita de vestibulandos

Luana Aparecida Nazzi Laranja

Resumo


O presente trabalho objetiva aplicar a abordagem teórico-metodológica da Linguística de Corpus (LC) no contexto de ensino aprendizagem de língua inglesa (McCARTHY, 2001; SARDINHA, 2010; VIANA, 2011) por meio do desenvolvimento de atividades de compreensão escrita voltadas para o vestibular. Para tanto, foi compilado um corpus de textos jornalísticos autênticos advindos dos sites CNN® e BBC® a fim de gerar as palavras-chave encontradas nos mesmos e, a partir de então, extrair os agrupamentos lexicais dessas palavras para posterior criação das atividades de compreensão escrita. Em função disso, buscou-se responder às seguintes perguntas: 01. Como o uso de um corpus criado a partir de textos jornalísticos autênticos pode auxiliar no levantamento de agrupamentos lexicais para o vestibular? 02. Que impacto a utilização de atividades desenvolvidas por meio desse corpus terá em relação ao desenvolvimento da compreensão escrita dos alunos? As atividades desenvolvidas foram aplicadas nas aulas de língua inglesa do terceiro ano do ensino médio em uma escola de ensino regular do interior de São Paulo. Por meio de um questionário entregue aos alunos ao final da atividade, foi possível observar que o efeito das atividades com base em corpora foi positivo, visto que grande parte dos estudantes avaliaram as atividades de compreensão escrita como auxiliares no entendimento dos textos propostos nas atividades, especialmente pelo vocabulário apresentado e pelas técnicas de leitura abordadas.


Palavras-chave


ensino e aprendizagem de língua estrangeira; Linguística de Corpus; atividades de compreensão escrita em língua inglesa

Texto completo:

PDF

Referências


ALLWRIGHT, D.; BAILEY, K. M. Focus on the Language Learner. Cambridge: Cambridge University Press, 1991.

ALMEIDA FILHO, J. C. P. O Professor de Língua(s) Profissional, Reflexivo e Comunicacional. Campinas: UNICAMP, 2004.

ALMEIDA FILHO, J. C. P. Dimensões comunicativas no ensino de línguas. Campinas: Pontes, 1993.

BERBER SARDINHA, T. Pesquisa em linguística de Corpus com WordSmith Tools. Campinas: Mercado de Letras, 2009.

BERBER SARDINHA, T. Linguística de Corpus. Barueri: Editora Manole, 2004.

BERBER SARDINHA, T. Linguística de corpus: histórico e problemática. Revista D.E.L.T.A., São Paulo, v. 16, n. 2, p. 323-367, 2000.

BIBER, D. A Typology of English texts. Linguistics, Berlim, De Gruyter, v. 27, n. 1, p. 3-43, 1989.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua estrangeira/Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRAGA, D. Ensino de Língua via Leitura: uma Reflexão sobre a Elaboração de Material Didático para Auto-Instrução. Trabalhos em Lingüística Aplicada, IEL/UNICAMP, v. 30,

p. 5-16, jul./dez. 1997.

BROWN, D. H. Principles of Language Teaching and Learning. New York: Longman, 2000.

BROWN, D. H. Teaching by principles: and interactive approach to language pedagogy. Second edition. New York: Longman, 2001.

CARVALHO, S. N. O enfoque instrumental na leitura. Soletras, São Gonçalo: UERJ, ano V, n. 10, p. 116-129, jul./dez. 2005.

CELANI, M. A. A. Considerações sobre a disciplina “Prática de Ensino de Inglês” nos cursos de licenciatura. In: CELANI, M. A. A. (org.). Ensino de Línguas. Cadernos PUC, 17. São Paulo: EDUC, 1984.

COHEN, A. D. Attrition in the productive lexicon of two Portuguese third-language speakers. Studies in Second Language Acquisition, v. 11, p. 135-149, 1989.

CRYSTAL, D. English as a Global Language (Second edition). Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

DIAS, E. Avaliação: meio para intervenção pedagógica na formação do professor de língua estrangeira e (re)construção da sala de aula. 2011. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, São José do Rio Preto, 2011.

DUDLEY-EVANS, T.; JOHN, M. J. Developments in English for Specific Purposes.

A Multidisciplinary approach. Cambridge: Cambridge University Press, 1998.

DUTRA D. P.; SILERO, R. P. Descobertas linguísticas para pesquisadores e aprendizes: a linguística de corpus e o ensino de gramática. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 10, n. 4, p. 909-930, 2010.

FARRELL, T. S. C. Planejamento de atividades de leitura para aulas de idiomas. São Paulo: SBS, 2003.

GRELLET, F. Developing Reading Skills: A Practical Guide to Reading Comprehension Exercises. Cambridge: Cambridge University Press, 1981.

HOLMES, J. What do you mean by ESP? Working Papers. n. 2. CEPRIL. São Paulo: PUC-SP, 1981.

HUTCHINSON, T.; WATERS, A. English for Specific Purposes: a learning-centred approach. Cambridge: Cambridge University Press, 1987.

KATO, M. O aprendizado da leitura. São Paulo: Martins Fontes Editora, 1985.

KLEIMAN, A. B. Estratégias de inferência lexical na leitura de segunda língua. Ilha do Desterro, Campinas: UNICAMP, p. 67-82, 1985.

LAUFER, B. The lexical plight in second language reading. In: COADY, J.; T. N. HUCKIN. Second Language Vocabulary Acquisition. Cambridge: Cambridge University Press, 1997. p. 20-34.

LEFFA, V. J. Aspectos da leitura: uma perspectiva psicolingüística. Porto Alegre: Sagra/Luzzatto, 1996.

LEFFA, V. J. Metodologia do ensino de línguas. In: BOHN, H. I.; VANDRESEN, P. Tópicos em linguística aplicada: o ensino de línguas estrangeiras. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1988.

OCHIUCCI, M. S. M. Do projeto nacional ensino de inglês instrumental ao LinFE: a contribuição dos estudos de Rosinda de Castro Guerra Ramos ao ensino de línguas para fins específicos – a aventura continua.... In: LIMA-LOPES, R. E.; FISCHER, C. R.; GAZOTTI-VALLIM, M. A. (org.). Perspectivas em língua para fins específicos: festschrift para Rosinda Ramos. Campinas: Pontes Editores, 2015.

O’KEEFFE, A.; MCCARTHY, M.; CARTER, R. From Corpus to Classroom. Language Use and Language Teaching. Cambridge: Cambridge University Press, 2007.

REICHARDT, C. S.; COOK T. D. Beyond qualitative versus quantitative methods. In COOK, T. D.; REICHARDT, L. S. (org.). Qualitative and Quantitative Methods in Evaluation Research. Sage: Londres, 1979.

SCARAMUCCI, M. V. R. Vestibular e ensino de língua estrangeira (inglês) em uma escola pública. Trab. Ling. Apl., Campinas, p. 07-20, 1999.

SCARAMUCCI, M. V. R. O Papel do Léxico na Compreensão em Leitura em Língua Estrangeira: Foco no Produto e no Processo. 1995. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1995.

SEIDLHOFER, B. Key concepts in ELT. English as a lingua franca. ELT Journal, v. 59, n. 4, doi:10.1093/elt/cci06, 2005.

SCHMITT, M.; MCCARTHY, M. Vocabulary: description, acquisition and pedagogy. Cambridge: Cambridge University Press, 1997.

SCOTT, M. WordSmith Tools. Version 3. Oxford: Oxford University Press, 1997.

SOLÉ, I. Estratégias de leitura. Porto Alegre: Artes médicas, 1998.

SCHMITT, N. Vocabulary in Language Teaching. Cambridge University Press, Cambridge, 2000.

TAHIR, M. M. English for specific purposes (ESP) and syllabus design (2009). Disponível em: https://www.iasj.net/iasj?func=fulltext&aId=45953. Acesso em: 20 mar. 2019.

TAGNIN, S. A Identificação de equivalentes tradutórios em corpora comparáveis. 2007. Disponível em: http://bit.ly/2XGw6Tt. Acesso em: 19 abr. 2018.

TOMITCH, L. M. B. Aquisição de leitura em língua inglesa. In: LIMA, D. C. (org.). Ensino e aprendizagem de língua inglesa: conversas com especialistas. São Paulo: Parábola Editorial, 2009. p. 191-201.

VIANA, V.; TAGNIN S. E. O. Corpora no ensino de línguas estrangeiras. São Paulo: HUB Editorial, 2011.

VILAÇA, M. L. C. Pesquisa e Ensino: considerações e reflexões. Revista E-scrita, Nilópolis, v. I, n. 2, mai./ago. 2010.

WIDDOWSON, H. G. O ensino de línguas para a comunicação. Tradução José Carlos P. de Almeida Filho. 2. ed. Campinas: Pontes, 2005.

WIDDOWSON, H. G. Text, Context, Pretext. Oxford: Blackwell, 2004.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v48i2.2286

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)