“Espaço do povo”: notas sobre o ethos discursivo do jornal comunitário de Paraisópolis

Jaqueline Jurkovich

Resumo


Neste artigo, a partir do aparato teórico-metodológico da Análise do Discurso de linha francesa, com ênfase nas reflexões de Dominique Maingueneau, analisamos o ethos discursivo do Espaço do Povo, jornal comunitário de Paraisópolis, a segunda maior favela da cidade de São Paulo. Do ponto de vista em questão, o ethos diz respeito à imagem que o enunciador projeta de si em seu discurso pelo modo como enuncia. Assim, não se trata exatamente do que o enunciador diz a respeito de si, mas das características psicológicas que projeta pelo modo de se exprimir. Desse modo, pelo ethos, tratamos de identificar, neste trabalho, a imagem do enunciador desse discurso e do universo em que ele se encontra, observando, para isso, certos indícios textuais de ordens diversas. A hipótese principal deste artigo é a de que a imagem de um jornal comunitário pode estar distante das imagens estereotipadas sobre a população carente e sobre a periferia das grandes cidades.

Palavras-chave


análise do discurso; jornalismo comunitário; ethos; Paraisópolis; Espaço do Povo

Texto completo:

PDF

Referências


AMOSSY, R.; PIERROT, A. H. Estereotipos y clichés. Buenos Aires: Eudeba, 2001.

CAMPOS, P. C. Professor do curso de Jornalismo da Universidade Estadual Paulista (UNESP/Bauru). Entrevista aos autores. 20/09/2006. Por e-mail.

DE MELO, J. M. Teoria do Jornalismo – identidades brasileiras. São Paulo: Paulus, 2006.

FIORIN, J. L. As Astúcias da Enunciação: as categorias de pessoa, espaço e tempo. São Paulo: Ática, 1996.

FISKE, S. T.; CUDDY, A. J. C.; GLICK, P. Universal dimensions of social perception: warmth and competence. Trends in Cognitive Science, v. 11, n. 2, p. 77-83, 2007.

JOST, J. T.; BANAJI, M. R. The role of stereotyping in system-justification and the production of false consciousness. British Journal of Social Psychology, v. 33, p. 1-27, 1994.

MAINGUENEAU, D. Problemas de ethos. In: POSSENTI, S.; SOUZA-E-SILVA, M. C. P. de (org.). Cenas da enunciação. São Paulo: Parábola Editorial, 2008. p. 55-73.

MAINGUENEAU, D. Discurso literário. São Paulo: Contexto, 2006.

MAINGUENEAU, D. Gênese dos discursos. Curitiba: Criar Edições, 2005.

MAINGUENEAU, D. Análise de textos de comunicação. São Paulo: Cortez, 2001.

MAINGUENEAU, D. Novas tendências em Análise do Discurso. Campinas: Fontes & Editora da UNICAMP, 1989.

PENA, F. Teoria do Jornalismo. São Paulo: Contexto, 2005.

PEREIRA, M. E. et al. Imagens e significado e o processamento dos estereótipos. Estudos de Psicologia, v. 7, n. 2, p. 389-397, 2002.

PAIVA, R. Jornalismo comunitário: uma reinterpretação da mídia (pela construção de um jornalismo pragmático e não dogmático). FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia, Porto Alegre, v. 1, n. 30, p. 62-70, 2006. DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-3729.2006.30.3376

PAIVA, R. O espírito comum – Comunidade, mídia e globalismo. Rio de Janeiro: Mauad, 2003.

SOUZA-E-SILVA, M. C. P.; BRAIT, B. (org.). Texto ou discurso? São Paulo: Contexto, 2012.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v48i3.2336

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)