Memes no meio digital: um olhar teórico sobre sua propagação nas redes sociais

Sergio Mikio Kobayashi

Resumo


Este artigo discute uma perspectiva teórica sobre os Memes da internet e realiza uma análise ilustrativa a partir desta formulação. Para isso, percorremos um caminho teórico das noções básicas a respeito da constituição do Meme, desde sua concepção biológica até sua inserção nos meios digitais, nos apoiando principalmente nas contribuições de Richard Dawkins (1979) e Limor Shifman (2013). Em seguida, realizamos uma análise experimental do Meme “Senhora”, observando as categorias de concorrência, variação, retenção e seleção que a autora defende. Desta maneira, pudemos observar os aspectos dialógicos e de variação necessários para a conformação de um Meme e sua análise inserida em uma cadeia de gêneros.


Palavras-chave


meme; mídia digital; redes sociais

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. Questões de Literatura e Estética. São Paulo: Editora UNESP, 1993.

BAKHTIN, M. Gêneros do Discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da Criação Verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003. p. 261-306.

CASTELLS, M. Networks of Outrage and Hope: Social Movements in the Internet Age – Second Edition. Pollity Press: Malden, USA, 2015 [2012].

DAWKINS, R. The Selfish Gene. Oxford: Oxford University Press, 1979.

ELIAS, V. M. Quadrinhos e Leitura na mídia social digital: porque comentar é preciso. In: LINS, M. da P. P.; JÚNIOR, R. C. de S. Quadrinhos sob diferentes olhares teóricos. Vitória: PPGEL-UFES, 2014.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. PNAD – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, 2015 [online]. Disponível em: https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/trabalhoerendimento/pnad2015/default.shtm&gt. Acesso em: 08 ago. 2017

JABLONKA, E. Do Emoticon ao Meme – Evolução dos Símbolos na Comunicação Virtual. Acta Semiótica et Lingvistica, v. 17, ano 36, n. 1, p. 106-118, 2012.

KOBAYASHI, S. M. As Cadeias de Gênero do Meme “Bela, Recatada e do Lar”. In: GONÇALVES-SEGUNDO, P. R. et al. Texto, discurso e multimodalidade. São Paulo: Paulistana Editora, 2017.

OLIVEIRA, L. V. Os Mitos Nórdicos segundo Neil Gaiman. Anu. Lit., v. 22, n. 1, p. 192-196, 2017.

RASKIN, V. Linguistic Heuristics of Humor: A Script-Based Semantic Approach. International Journal of the Sociology of Language 65, 1987.

SHIFMAN, L. Memes in a Digital Culture. Cambridge, MA: The MITpress, 2013

SOUZA-JUNIOR, J. Memes da Internet e a Produtividade Funcional: um argumento sistêmico-funcional e crítico-discursivo para a propagação dos fenômenos. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia: Periódicos UFMG, v. 6, n. 2, p. 106-124, 2013. Disponível em: http://periodicos.letras.ufmg.br/index.php/textolivre. Acesso em: 08 ago. 2017.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v48i2.2337

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)