Jornalismo em quadrinhos e relatos de guerra: considerações sobre a tradução de Le photographe

Sabrina Moura Aragão

Resumo


O presente trabalho busca explorar aspectos da tradução da história em quadrinhos francesa Le photographe, publicada entre 2003 e 2006, e traduzida no Brasil como O fotógrafo, entre 2006 e 2010. A obra se vale do uso de desenhos e fotografias na construção da narrativa e retrata a guerra entre União Soviética e Afeganistão na década de 1980. Interessa-nos observar de que forma a representação do Outro se constitui a partir da relação entre imagem e texto no contexto original, bem como no contexto da tradução. As imagens fotográficas em conjunção com o texto contribuem para a criação de representações culturais, haja vista o poder atribuído à fotografia jornalística de testemunhar o real. Percebemos, ainda, que o próprio ato de fotografar o estrangeiro e registrar o seu cotidiano em uma narrativa gráfica configura um ato de tradução cultural.


Palavras-chave


tradução; jornalismo em quadrinhos; representação cultural

Texto completo:

PDF

Referências


ARAGÃO, S. M. O conhecimento do outro por meio da imagem e da tradução. 2018. Tese (Doutorado em Letras) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

AVELLAR, J. C. As folhas de contato e o fotojornalismo. Zum: revista de fotografia, Rio de Janeiro, Instituto Moreira Salles, 2015 [não paginado]. Disponível em: https://revistazum.com.br/radar/contatos-e-o-fotojornalismo/. Acesso em: 04 jan. 2019.

BAEZA GALLUR, P. Por una función crítica de la fotografía de prensa. Barcelona: Gustavo Gili, 2003.

BHABHA, H. K. DissemiNation: time, narrative, and the margins of the modern nation. In: BHABHA, H. K. (org.). Nation and narration. London: Routledge, 2006. p. 291-322.

BHABHA, H. K. O local da cultura. Tradução Myriam Ávila, Eliana Lourenço de Lima Reis e Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

BUITONI, D. H. S. Fotografia e jornalismo: da prata ao pixel – discussões sobre o real. In: COELHO, C. N. P.; KÜNSCH, D. A.; MENEZES, J. E. de O. (org.). Estudos de comunicação contemporânea: perspectivas e trajetórias. São Paulo: Plêiade, 2012. p. 143-158.

CHARTIER, R. O mundo como representação. Tradução Andréa Daher e Zenir Campos Reis. Estudos avançados, v. 11, n. 5, p. 173-191, 1991.

EISNER, W. Quadrinhos e arte sequencial. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso: aula inaugural no Collège de France pronunciada em 2 de dezembro de 1970. Tradução Laura F. de A. Sampaio. São Paulo: Loyola, 1999.

GUIBERT, E. Préface. In: GUIBERT, E.; LEFÈVRE, D.; LEMERCIER, F. Conversations avec le photographe. Marcinelle: Dupuis, 2009. p. 14-20.

GUIBERT, E.; LEFÈVRE, D.; LEMERCIER, F. Le Photographe. Tome 1. Marcinelle: Dupuis, 2003.

GUIBERT, E.; LEFÈVRE, D.; LEMERCIER, F. O fotógrafo. v. 1. Tradução Dorotée de Bruchard. São Paulo: Conrad Editora do Brasil, 2010.

GUIBERT, E.; LEFÈVRE, D.; LEMERCIER, F. Le Photographe. Tome 3. Marcinelle: Dupuis, 2006.

GUIBERT, E.; LEFÈVRE, D.; LEMERCIER, F. O fotógrafo. v. 3. Tradução Dorotée de Bruchard. São Paulo: Conrad Editora do Brasil, 2010.

KOCH, I. G. V. Introdução à linguística textual: trajetória e grandes temas. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

KOSSOY, B. Realidades e ficções na trama fotográfica. São Paulo: Ateliê Editorial, 2009.

NEVEU, E. Sociologia do jornalismo. Tradução Joaquim Fidalgo e Manuel Pinto. Porto: Porto Editora, 2005.

PYM, A. Exploring translation theories. New York: Routledge, 2010.

RAMOS, P.; CHINEN, N. (org.). Enquadrando o real: ensaios sobre quadrinhos (auto)biográficos, históricos e jornalísticos. São Paulo: Criativo, 2016. p. 197-229.

SONTAG, S. Diante da dor dos outros. Tradução Rubens Figueiredo. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

VENUTI, L. The scandals of translation: towards an ethics of difference. London: Routledge, 1998.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v48i3.2342

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)