A pluralidade linguística na Antiguidade Tardia e seus efeitos na Gramática Antiga

Luana de Conto

Resumo


Este artigo trata da influência dos contextos plurilíngues na Gramática Antiga. Analisa um contexto específico, focalizando a convivência entre latim e grego na Antiguidade Tardia, no Império Romano Oriente. É discutida aqui a relação entre o latim e o grego especificamente enquanto variantes de prestígio concorrentes, concluindo que o latim estava disponível como variedade super-alta, para ser utilizado em situações de alto grau de formalidade. Por fim, essa sua condição de variedade prestigiada motivou o ensino de latim como língua estrangeira em Constantinopla. Tratando-se de ensino de latim como língua estrangeira, o artigo demonstra que a gramática Institutio de nomine et pronomine et verbo, de Prisciano, era utilizada nesse contexto para atender a demanda de aprendizes de língua estrangeira, caracterizando-se como uma gramática regulae.


Palavras-chave


Gramática Antiga; ensino de língua estrangeira; contextos sociolinguisticamente complexos

Texto completo:

PDF

Referências


ADAMS, J. N. Bilingualism and the Latin Language. Cambridge: Cambridge UP, 2004.

BÍBLIA. Português. Bíblia online. Nova versão internacional. Disponível em: . Acesso em: 01 abr. 2015.

BIVILLE, F. The Gaeco-Romans and Graeco-Latin: A terminological framework for cases of bilingualism. In: ADAMS, J. N.; JANSE, M.; SWAIN, S. (Ed.) Bilingualism in Ancient Society: language contact and the written word. Oxford: Oxford UP, 2002. p. 88-89.

COLEMAN, R. G. G. Greek and Latin. In: CHRISTIDIS, A.-F. (Ed.) A History of Ancient Greek: from the beginnings to late antiquity. Cambridge: Cambridge UP, 2007. p. 792-799.

FERGUSON, C.A. ‘Diglossia’. Word. v. 15, p. 325-340, 1959.

HARRIS, W. V. Ancient literacy. Cambridge; London: Harvard UP, 1989.

LAW, V. Late Latin grammars in the Early Middle Ages: a typological history. Historiographia Linguistica, Amsterdam, v. 23, n. 2/3, p. 365-380, 1986.

LAW, V. The history of linguistics in Europe: from Plato to 1600. Cambridge: University

Press, 2003.

PRISCIANUS CAESARIENSIS. Institutio de nomine et pronomine et verbo. Edição de Marina Passalacqua. Urbino: Quattro Venti, 1992.

SOURIS, G.; NIGDELIS, P. The parallel use of Greek and Latin in the Greco-Roman world. Tradução de Deborah Whitehouse. In: CHRISTIDIS, A.-F. (Ed.) A History of Ancient Greek: from the beginnings to late antiquity. Cambridge: Cambridge UP, 2007. p. 897-902.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)