Uma pancada na real cabeça – seleção lexical em ofício do Conde de Oeiras sobre um ataque ao rei de Portugal

Renata Ferreira Munhoz

Resumo


Este trabalho intenciona estudar a seleção lexical, sobretudo de adjetivos, em fontes manuscritas, a partir do cotejo de duas lições de um ofício enviado pelo Conde de Oeiras (posteriormente, o Marquês de Pombal) ao Morgado de Mateus em seu período de governo como capitão general da capitania de São Paulo, no final do século XVIII, narrando de forma pitoresca um ataque sofrido pelo rei português Dom José. O texto manuscrito, rico em detalhes e datado de 19 de dezembro de 1769, será estudado em sua primeira via, com a assinatura autógrafa do Conde de Oeiras em comparação com uma cópia, provavelmente produzida na capitania de São Paulo.


Palavras-chave


Filologia; manuscritos; adjetivos

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, M. L. C. V. O. Novos caminhos da linguística textual. Revista de Filologia Portuguesa. São Paulo: Edusp, 2011.

BLECUA, A. Manual de crítica textual. Madrid: Editorial Castalia, 1983.

BELLOTTO, H. L. Como fazer análise diplomática e análise tipológica de documento de Arquivo. Arquivo do Estado e Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. São Paulo. 2002.

BENVENISTE, E. Problemas de linguística geral. Campinas: Pontes, 2005.

CAMBRAIA, C. N.; CUNHA, A. G. da; MEGALE, H. A Carta de Pero Vaz de Caminha. São Paulo: Série Diachronica 1, Humanitas, 2001.

DIJK, T. A. van. Discurso e poder. Judith Hoffnagel, Karina Falcone (Org.). 2. ed. São Paulo: Contexto, 2012.

HOUAISS, A. Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. 2922 p.

KERBRAT-ORECCHIONI, C. L’énonciation de la subjectivité dans le langage. 4. ed. Paris: Armand Colin, 1980.

MEGALE, H.; TOLEDO NETO, S. de A. T. (Org.) Por minha letra e sinal (Documentos do Ouro do Século XVII). São Paulo: Ateliê Editorial / Fapesp, 2006.

MOSCA, L. do L. S. Subjetividade no editorial: uma análise retórico-argumentativa da adjetivação. 1991. 406 f. Tese (Doutorado em Filologia e Língua Portuguesa) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1991.

MUNHOZ, R. F. Correspondência oficial para o Morgado de Mateus transcrição semidiplomática do livro n° 170 do AESP de 1767 a 1775. 2009. 555 f. Dissertação (Mestrado em Letras Clássicas e Vernáculas. Área de Concentração: Filologia Portuguesa) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

PEDROSA, C. E. F. Análise Crítica do Discurso: do linguístico ao social do gênero midiático. Aracaju: Editora da Universidade Federal de Sergipe, 2008.

VILLALTA, L. C. O que se fala e o que se lê: língua, instrução e leitura. In: SOUZA, L. M. (Org.). História da vida privada no Brasil: cotidiano e vida privada na América Portuguesa. v. 1. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. p. 332-385.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)