Discurso e memória

Claudia Pereira de Souza

Resumo


Partindo da noção de escrita como prática social articula entre o linguístico, o histórico, o ideológico e o inconsciente, o presente trabalho propõe uma reflexão sobre o exercício da escrita de si. O corpus analisado trata-se de um relato individual sobre a trajetória de um imigrante e sua família que saem de Iati (Pernambuco), em 1952. O relato segue até os dias atuais, em que o imigrante, morador de Taboão da Serra (Grande São Paulo) há 50 anos e do estado de São Paulo há 61 anos, apresenta ainda informações sobre a constituição da cidade de Taboão da Serra. Em síntese, objetiva-se analisar como o enunciador se subjetiva nessa prática de escrita. Para verificar a questão da subjetividade, aplicamos, na análise, os conceitos, de memória, de alteridade e de identidade.


Palavras-chave


Memória; alteridade; identidade

Texto completo:

PDF

Referências


BOSI, E. O tempo vivo da memória. 2. ed. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003.

CHARAUDEAU, P.; MAINGUENEAU, P. Dicionário de análise do discurso. São Paulo: Contexto, 2004.

CORACINI, M. J. A celebração do outro: arquivo, memória e identidade: língua (materna e estrangeira), plurilinguismo e tradução. Campinas: Mercado de Letras, 2007.

CORACINI, M. J.; GHIRALDELO, C. M. (Org.). Nas malhas do discurso: memória, imaginário e subjetividade. Campinas: Pontes Editores, 2011.

ECKERT-HOFF, B. M.; CORACINI, M. J. Escrit(ur)a de si e alteridade no espaço papel–tela: alfabetização, formação de professores, línguas materna e estrangeira. Campinas: Mercado de Letras, 2010.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. Tradução de Beatriz Sidou. São Paulo: Centauro, 2006.

LE GOFF, J. História e Memória. 5. ed. Tradução de Bernardo Leitão et al. Campinas: Editora da Unicamp, 2003.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 10. ed. Campinas: Pontes, 2012.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. 2. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1995.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)