Entre vigilância e contemplação: efeitos do olhar no processo de produção de conhecimentos

Marluza da Rosa

Resumo


Neste trabalho, analisamos o funcionamento da metáfora do olhar atrelada ao campo da produção de conhecimento. Tal elo, recorrente nos discursos filosófico e científico, é também frequente nos dizeres de pesquisadores em formação, que constituíram o corpus de nossa pesquisa de doutorado. A abordagem dos recortes aqui apresentados potencializa a mobilização de diferentes efeitos de sentido que apontam para uma política do espetáculo, para o olhar como meio de vigilância no âmbito universitário-científico, bem como para um gesto de contemplação frente aos objetos produzidos.


Palavras-chave


vigilância; (in)visibilidade; produção de conhecimento

Texto completo:

PDF

Referências


AUTHIER-REVUZ, Jacqueline. Palavras incertas: as não-coincidências do dizer. Tradução de Mónica Zoppi-Fontana et al. Campinas: Editora da Unicamp, 1998.

CORACINI. M. J. Um fazer persuasivo: o discurso subjetivo da ciência. São Paulo: Educ.; Campinas: Pontes, 1991.

DEBORD, Guy. La société du spectacle. Paris: Gallimard, 1992.

DELEUZE, Gilles. Conversações. Tradução de Peter Pelbart. São Paulo: Editora 34, 1992.

DERRIDA, Jacques. O olho da universidade. Tradução de Ricardo Iuri Canko e Ignacio Antonio Neis. São Paulo: Estação Liberdade, 1999.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir. Tradução de Raquel Ramalhete. Petrópolis: Vozes, 2009.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Organização e tradução de Roberto Machado. Rio de Janeiro: Edições Graal, 2010.

LACAN, Jacques. O seminário livro 11: os quatro conceitos fudamentais da psicanálise. Versão brasileira M. D. Magno. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1988.

LACAN, Jacques. O seminário livro 18: de um discurso que não fosse semblante. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2009.

LACAN, Jacques. O triunfo da religião. Tradução de André Telles. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

LANDER, Edgardo. La ciencia neoliberal. Tabula Rasa, Bogotá, Colômbia, n. 9, p. 247-283, jul-dez. 2008.

LATOUR, Bruno. Le métier de chercheur: regard d’un anthropologue. Paris: INRA, 1995.

NIETZSCHE, Friedrich. Verdade e mentira no sentido extramoral. Comum, Rio de Janeiro, v. 6. n. 17, p. 05-23, jul./dez. 2001.

QUINET, Antonio. A ciência psiquiátrica nos discursos da contemporaneidade. In: QUINET, Antonio et al. (Org.). Psicanálise, capitalismo e cotidiano. Goiânia: Edições Germinal, 2002. p. 31-39.

QUINET, Antonio. Um olhar a mais: ver e ser visto na psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

ROQUEPLO, Philippe. Le Partage du savoir: science, culture, vulgarisation. Paris: Éditions du Seuil, 1974.

VOLTOLINI, Rinaldo. O discurso do capitalista, a psicanálise e a educação. Educação Online. 2009. (não paginado). Disponível em: . Acesso em: 31 ago. 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)