Controvérsias científicas: um estudo de caso envolvendo Hauser, Chomsky e Fitch

Fabio Mesquita

Resumo


As controvérsias científicas, frequentes como as próprias ideias, nem sempre são bem vistas pelos estudiosos, mas podem contribuir significativamente para o avanço do conhecimento humano. O filósofo Marcelo Dascal propõe uma generalização interessante para as controvérsias, alegando que elas trazem possíveis lucros cognitivos e fazem a ciência avançar. Embora eu acredite nesta visão, procuro mostrar que uma controvérsia específica envolvendo a evolução da linguagem entre dois grupos influentes de estudiosos acaba não satisfazendo totalmente as condições de ganhos epistêmicos da maneira descrita por Dascal, pois os autores não se esforçam no sentido de clarificar as divergências, nem tendem a conciliar suas posições.


Palavras-chave


Controvérsia; epistemologia; origem da linguagem; evolução da linguagem

Texto completo:

PDF

Referências


CHOMSKY, N. On cognitive structures and their development: a reply to Piaget. In: PIATELLI-PALMARINI, M. (Ed.) Language and learning: the debate between Jean Piaget and Noam Chomsky. London: Routledge and Kegan Paul, 1980. p. 35-54.

DASCAL, M. Epistemologia, controvérsias e pragmática. Revista da SHBC, n. 12, p. 73-98, 1994.

DASCAL, M. A dialética na construção coletiva do saber científico. In REGNER, A. C.; ROHDEN, L. (Ed.). A filosofia e a ciência redesenham horizontes. São Leopoldo: Usininos, 2005. p. 15-31.

FITCH, W. T. The biology and evolution of music: a comparative perspective. Cognition, n. 100, p. 173-215, 2006.

FITCH, W. T.; HAUSER, M.; CHOMSKY, N. The evolution of the language faculty: clarifications and implications. Cognition, n. 97, p. 179-210, 2005.

HAUSER, M.; CHOMSKY, N.; FITCH, W. T. The faculty of language: what is it, who as it and how did it evolve? Science, n. 298, p. 1569-1579, 2002.

JACKENDOFF, R. Foundations of language: brain, meaning, grammar, evolution. Oxford University Press, 2002.

JACKENDOFF, R.; PINKER, S. The nature of the language faculty and its implications for evolution of language (A reply to Fitch, Hauser and Chomsky). Cognition, n. 97, p. 211-225, 2005.

MARKSON, L.; BLOOM, P. Evidence against a dedicated system for word learning in children. Nature, 385, p. 813-815, 1997.

PINKER, S. The language instinct. New York: Harper Perennial Modern Classics, 1994.

PINKER, S.; BLOOM, P. Natural language and natural selection. Behavioral and Brain Sciences, n. 13, p. 707–726, 1990.

PINKER, S.; JACKENDOFF, R. The faculty of language: what’s special about it? Cognition, n. 95, p. 201-236, 2004.

POPPER, K. Conjectures and refutations: the growth of scientific knowledge. New York: Basic Books, 1962.

SAVAGE-RUMBAUGH, S.; MURPHY, J.; SEVCIK, R. A.; BRAKKE, K. E.; WILLIAMS, S. L.; RUMBAUGH, D. M. Language, comprehension in ape and child (Monographs of the Society for Research in Child Development). Chicago: University Of Chicago Press, July 1993.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)