A constituição de alguns domínios da hierarquia prosódica no período oratório latino

Carlos Renato Rosário de Jesus

Resumo


Neste artigo, tencionamos apresentar parte de nossa pesquisa de Doutorado, que adentrou a organização rítmica do período oratório latino, com especial atenção ao modelo ciceroniano. Procuraremos, para este momento, contribuir com a pesquisa fonológica, apresentando algumas questões relativas aos domínios prosódicos presentes na estrutura frasal do latim, a fim de comprovar aí sua presença e relevância para o ritmo natural da língua. Ou seja, tencionamos, a partir dos princípios teóricos da Fonologia Prosódica, apresentar mais evidências de presença dos domínios prosódicos na frase latina, descrevendo aqueles já observados por outros estudiosos e acrescentando nosso ponto de vista sobre outros domínios, especificamente o sintagma entoacional.


Palavras-chave


período oratório, fonologia prosódica, prosódia

Texto completo:

PDF

Referências


ALLEN, W. S. Vox Latina: a guide to the pronunciation of classical Latin. 2. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 1989. 133 p.

CICÉRON. L’orateur. Du meilleur genre d’orateurs. Textes établis et traduits par Albert Yon. Paris: Les Belles Lettres, 1964. 296 p.

GREENOUGH’S, J. B.; ALLEN, J. H. New latin grammar for scholars and colleges: founded on comparative grammar. Boston: Ginn and Company, 1931. 490 p.

GUASCH, A. Gramática teórico-prática del latin clássico. 4. ed. Buenos Aires: Seminário Metropolitano, 1948. 482 p.

JESUS, C. R. R. de. O ritmo na prosa: estudo e interpretação prosódica do período oratório latino. 2014. 379 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

MAROTTA, G. L’algoritmo accentuale latino nel confronto di due teorie fonologiche. In: ONIGA, R.; ZENNARO, L. (eds.). Atti della Giornata di Linguistica Latina, Venezia, 7 maggio 2004, Venezia: Libreria Editrice Cafoscarina, 2006. p. 133-158.

NESPOR, M.; VOGEL, I. Prosodic phonology: with a new foreword. 2nd ed. Berlin, New York: Mouton de Gruyter, 2007[1986]. 327 p.

QUEDNAU, L. R. O acento do latim ao português arcaico. 2000. 220 f Tese (Doutorado em Letras) – Pontifícia Universidade Católica, Porto Alegre.

RONDININI, R. B. O acento primário no latim clássico e no latim vulgar: o tratamento da mudança na perspectiva da Teoria da Otimalidade. 2009. 183 f. Tese (Doutorado em Letras Vernáculas – Língua Portuguesa) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

SELKIRK, E. The phrase phonology of English and French. (Tesi di dottoramento). MIT. IULC, 1981. 420 p.

ZWICKY, A. On clitics. Paper presented at the 3rd International Phonologie-Tagung, University of Viena, 1976. IULC. In: NESPOR, M.; VOGEL, I. Prosodic phonology: with a new foreword. 2nd ed. Berlin, New York: Mouton de Gruyter, 2007[1986].




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v45i1.793

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)