Blogs e sua inserção na atividade de trabalho

Jackelin Wertheimer Cavalcante

Resumo


O objetivo deste artigo é observar uma possível articulação entre a Análise do Discurso apoiada nos pressupostos teóricos de Maingueneau e a Ergologia, detendo-se em conceitos como os de gêneros do discurso, ethos, normas. Para isso, analisam-se entrevistas semiestruturadas, extraídas da minha dissertação de mestrado.  


Palavras-chave


gêneros do discurso; ethos; ergologia; linguagem; trabalho.

Texto completo:

PDF

Referências


MAINGUENEAU, D. Termos-chave da análise do discurso. Tradução de Márcio Venício Barbosa e Maria Emília Amarante Torres Lima. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006. p. 59-60.

MAINGUENEAU, D. Cenas da enunciação. In: POSSENTI, S.; SOUZA E SILVA, M. C. (Org.). Curitiba: Criar Edições, 2008. p. 151-180.

MAINGUENEAU, D. Análise de textos de comunicação. Tradução de M. Cecília P. de Souza-e-Silva e Décio Rocha. São Paulo: Cortez, 2013. p. 104-114.

MANCEBO, D. Estratégias discursivas neoliberais: uma contribuição para a análise de suas repercussões na educação e na universidade, 1996. Disponível em: . Acesso em: 08 ago. 2016.

MOTTA, A. R. Entre o artístico e o político. In: MOTTA, A. R.; SALGADO, L. S. (Org.). Ethos discursivo. São Paulo: Contexto, 2008. p. 97-106.

MOTTA, A. R. “A favela de Influência”: uma análise das práticas discursivas dos Racionais MCs. Campinas, 2004. 310 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas.

POSSENTI, S. Teoria do Discurso: um caso de múltiplas rupturas. In: MUSSALIM, F.; BENTES, A. C. Introdução à Linguística: fundamentos epistemológicos. São Paulo, 2013. p. 353-392

SCHWARTZ, Y. Manifesto por um ergoengajamento. In: BENDASSOLI, P. F.; SOBOLL, L. A. (Org.). Clínicas do trabalho: novas perspectivas para compreensão do trabalho na atualidade. São Paulo: Atlas, 2011. p. 132-166.

SCHWARTZ, Y.; DURRIVE, L. (Org.). Trabalho e Ergologia. In: ATHAÍDE, M.; BRITO, J. Niterói: EdUFF, 2010. p. 25-36.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v45i3.815

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)