Olhares de estranhamento de Clarice Lispector em língua inglesa: análise da obra "A Legião Estrangeira" com base em um corpus focado no conto “Os desastres de Sofia”

Talita Serpa, Celso Fernando Rocha

Resumo


Os objetivos deste trabalho são, por meio de um levantamento de palavras de maior frequência e chavicidade, pautado no instrumental da Linguística de Corpus, direcionar possíveis interpretações literárias sobre o estranhamento embasadas no conjunto léxico geral da obra
A Legião Estrangeira, de Clarice Lispector; bem como verificar possíveis aproximações e distanciamentos desse vocabulário na tradução para a língua inglesa realizada por Pontiero. Além disso, propomos uma leitura contrastiva do conto “Os desastres de Sofia”, a fim de ilustrar como texto fonte (TF) e texto meta (TM) representam a jornada de Sofia, carregada de enjeitamentos, rumo ao autoconhecimento. Assim notamos que as palavras mais frequentes revelam-se dentro do campo semântico do “olhar”, da “visão”, de forma que Lispector constrói a simbologia de sua escrita, oferecendo ao leitor a “perspectiva” das personagens, ao passo que Pontiero parece voltar-se à manutenção dos usos das palavras de maneira menos metafórica e mais objetiva. Sendo assim, consideramos haver a recomposição do estranho no contexto do TM com base na forma como Pontiero reorganiza os dados linguísticos referentes ao conceito de olhar presente em Lispector.


Palavras-chave


Clarice Lispector. Literatura Brasileira Traduzida. Estudos da Tradução Baseados em Corpus. Olhos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21165/gel.v16i2.1853

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.