A intemperança dos contínuos relâmpagos a causar a doença da icterícia na capitania de São Paulo: análise do discurso oficial administrativo setecentista

Renata Ferreira Munhoz

Resumo


Este artigo trata da análise de um ofício enviado pelo governador e capitão-general da capitania de São Paulo, o Morgado de Mateus, ao secretário do reino, o Conde de Oeiras, apresentando suas hipóteses pessoais para a ocorrência da doença da icterícia em área de governança. Baseia-se na Filologia, ao se trabalhar com a transcrição semidiplomática das duas páginas desse testemunho manuscrito catalogado pelo Projeto Resgate e ainda não publicado. A análise do discurso veiculado no corpus será embasada na Teoria da Avaliatividade, desenvolvida por Martin e White (2005), a fi m de se reconhecerem elementos textuais de cunho avaliativo, que extrapolam a esfera das fórmulas discursivas empregadas nessa espécie de documentação oficial. Desse modo, visa-se à melhor compreensão da ideologia que nos fundamentou socialmente.

 


Palavras-chave


Filologia; Teoria da Avaliatividade; Morgado de Mateus

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, M. M. de. O princípio do mal: a ameaça leprosa no Rio de Janeiro colonial. 2005. 110 f. Dissertação (Mestrado em História das Ciências da Saúde) – Casa de Oswaldo Cruz em História da Ciência, Rio de Janeiro.

ARRUDA, J. J. de A. (Coord.). Documentos manuscritos avulsos da Capitania de São Paulo – Catálogo 1 (1644-1830). São Paulo: Edusc, 2000. 316 p.

ARRUDA, J. J. de A. Documentos manuscritos avulsos da Capitania de São Paulo: Catálogo 2 (1618-1823) – Mendes Gouveia. São Paulo: Edusc, 2002. 804 p.

CAMBRAIA, C. N; CUNHA, A. G. da; MEGALE, H. A Carta de Pero Vaz de Caminha. São Paulo: Humanitas, 2001. 89 p. (Série Diachronica 1)

CORREIA, F. da S. Origens e Formação das Misericórdias Portuguesas. Lisboa: Livros Horizonte, 1999. 624 p.

DIJK, T. A. van. Discurso e Poder. Judith Hoffnagel e Karina Falcone (Org.). 2. ed. São Paulo: Contexto, 2012. 281 p.

FREIRE, F. J. O secretario portuguez – compendiosamente instruido no modo de escrever cartas. Lisboa: Ofi cina de Miguel Rodrigues, 1746. 423 p.

HALLIDAY, M. A. K.; MATTHIESSEN, C. M. I. M. An introduction to functional grammar. 3. ed. London: Edward Arnold, 2004.786 p.

HJELMSLEV, L. Prolegômenos a uma teoria da linguagem. São Paulo: Perspectiva, 2003. 147 p.

MALINOWSKI, B. Uma teoria científi ca de cultura. Lisboa: Edições 70, 2009. 240 p.

MARTIN, J.; WHITE, P. The language of evaluation: Appraisal in English. Basingstoke: Palgrave Macmillan, 2005. 256 p.

NÓVOA, R. L. S. da. A Casa de S. Lázaro de Lisboa: Contributos para uma História das Atitudes face à Doença (Sécs. XIV-XV). 2010. 154 f. Dissertação (Mestrado em História Medieval) – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, Lisboa.

TOUATI, F. O. Contagion and leprosy: myth, ideas and evolution in medieval minds and societies. In: TOUATI, F. Contagion: perspectives from Pre-modern society. London: Ashgate, 2000. Cap. 1. 201 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)