Ferramentas linguísticas em materiais que dão suporte aos diagnósticos de dislexia: uma análise de dois livros

Patrícia Aparecida de Aquino

Resumo


Este trabalho consiste no resultado da análise de dois livros utilizados como suporte a diagnósticos de dislexia. Nosso objetivo é depreender se e como os conceitos da Linguística estão presentes nas “ferramentas linguísticas” utilizadas pelas autoras desses livros. As análises mostram que, além de não serem explicitadas as concepções de língua e de escrita subjacentes às duas obras, elas contêm propostas de atividades equivocadas, em função da desconsideração do conhecimento produzido pela Linguística.


Palavras-chave


dislexia; diagnóstico; ferramentas linguísticas

Texto completo:

PDF

Referências


ABAURRE, M. B. M. Dados da escrita inicial: indícios de construção da hierarquia de constituintes silábicos? In: HERNANDORENA, C. L. M. Aquisição de língua materna e língua estrangeira: aspectos fonético-fonológicos. Pelotas: EDUCAT/ALAB, 2001. p. 63-85.

ABAURRE, M. B. M.; FIAD, R. S.; MAYRINK-SABINSON, M. L. Cenas de aquisição da escrita: o sujeito e o trabalho com o texto. Campinas, SP: Mercado de Letras; Associação de Leitura do Brasil – ALB, 1997. 204 p.

ABAURRE, M. B. M.; SILVA, A. da. O desenvolvimento de critérios de segmentação na escrita. Temas em psicologia, v. 1, p. 89-102, 1993.

AGAMBEN, G. O que é contemporâneo? e outros ensaios. Chapecó, SC: Argos, 2009 [2005]. 92 p.

ANDRADE, M. S. de. Psicopedagogia clínica: manual de aplicação prática para diagnóstico de distúrbios do aprendizado. São Paulo: Póluss Editorial, 1998.

AULETE, C.; GEIGER, P. (Org.) Dicionário Aulete Digital. Disponível em: . Acesso em: 7 maio 2014.

AUTHIER-REVUZ, J. Entre a transparência e a opacidade: um estudo enunciativo do sentido. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004. 257 p.

BEÀ, E. T. de. Dislexia: una comprensión de los trastornos de aprendizaje. Barcelona: Octaedro, 2011. 170 p.

CAGLIARI, L. C. Alfabetização e lingüística. 10. ed. São Paulo, SP: Scipione, 2000 [1989]. 191 p.

COUDRY, M. I. H. Caminhos da Neurolinguística Discursiva: o Velho e o Novo. In: COUDRY, M. I. H. et. al. (Org.) Caminhos da neurolinguística discursiva: teorização e práticas com a linguagem. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2010. p. 379-397.

COUDRY, M. I. H. O que é dado em neurolinguística? In: CASTRO, M. F. P. (Org.) O método e o dado no estudo da linguagem. Campinas: Editora da Unicamp, 1996. p. 179-192.

COUDRY, M. I. H. Dislexia: um bem necessário. Estudos Lingüísticos, n. 14, v. 1, p. 150-157, 1987.

COUDRY, M. I. H. Diário de Narciso: discurso e afasia. São Paulo, SP: Martins Fontes, 1986. 205 p.

COUDRY, M. I. H.; MAYRINK-SABISON, M. L. Pobrema e dificulidade. In: Saudades da Língua. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2003. p. 561-575.

DE LEMOS, C. T. G. Sobre a aquisição da escrita: algumas questões. In ROJO, R. (Org.) Alfabetização e letramento. Campinas, SP: Mercado das Letras, 1995. p. 7-17.

FERREIRO, E. Alfabetização em Processo. São Paulo: Cortez, 1996 [1985]. 136 p.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir. Nascimento da prisão. Petrópolis, Vozes, 14a ed. [1977]1996. 291 p.

FREIRE, F. M. P.; KOBAYASHI, A.; GARCIA, B. L.; COUDRY, M. I. H. Entre lápis e teclas: selecionando e combinando letras. Cadernos de Estudos Linguísticos, v. 55, n. 2, p. 45-65, 2013.

GERALDI, J. W. Portos de passagem. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997 [1991]. 252 p.

HADLER, M. I. Considerações iniciais sobre sistemas neurais e linguagem. Dissertação (Mestrado em Linguística) – IEL, Unicamp, 1978.

MAINGUENEAU, D. Gênese dos discursos. Curitiba: Criar Edições, 2005 [1984]. 189p.

MATTOSO CAMARA Jr, J. Estrutura da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Vozes, 1970. 114 p.

MOYSÉS, M. A. A. A institucionalização invisível: crianças que não-aprendem-na-escola. Campinas, SP: Mercado de Letras; São Paulo: Fapesp, 2001. 264 p.

PÊCHEUX, M. Análise automática do discurso [1969] in Gadet, F e Hak (org.) Por uma análise automática do discurso. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1993. p. 61-161.

SCHWEGLER, A.; KEMPFF, J.; AMEAL-GUERRA, A.; BARRUTIA, R. Fonética y Fonología Españolas. Hoboken, N.J.: Wiley & Sons, INC. 4th ed. 2010. 473 p.

VALLIM, E. F. do A. Em busca do tempo perdido. In: COUDRY, M. I. H. et al. (Org.) Caminhos da neurolinguística discursiva: teorização e práticas com a linguagem. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2010. p. 219-236

WATZLAWICK, P. Profecias que se autocumprem. In: WATZLAWICK, P. (Org.) A realidade inventada: como sabemos o que cremos saber? Campinas, SP: Editorial Psy II, 1994. p. 97-116.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)