Que língua é essa, a do sujeito imigrante italiano?

Viviane Teresinha Biacchi Brust

Resumo


Estas reflexões têm como referencial algumas questões linguísticas que afetam o sujeito imigrante italiano (e seus descendentes) da Quarta Colônia de Imigração Italiana dentro de uma perspectiva discursiva. Objetivamos enfocar o que é e como se constitui essa língua do imigrante/da imigração, passadas décadas do processo de assentamento dos estrangeiros que falavam a língua italiana no Brasil, país falante de língua portuguesa, o qual impôs a esses sujeitos a necessidade de apreendê-la, em função de sua política linguística. Propomos, neste texto, portanto, pensar em que lugar poderíamos colocar o que nomeamos como língua de areia, uma língua que não é mais italiana ou portuguesa, tampouco sua intersecção, mas que, pelo político, se faz presente na/pela memória da/na língua de hoje, na referida região do estado do RS.

 


Palavras-chave


Discurso; Sujeito; História; Imigrante; Língua de areia

Texto completo:

PDF

Referências


BRUST, Viviane Teresinha Biacchi. O efeito “chapéu de Clementis”: imagens do sujeito imigrante italiano na Quarta Colônia. 171 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 2013.

COURTINE, Jean-Jacques. O chapéu de Clementis: observações sobre a memória e o esquecimento na enunciação do discurso político. Traduzido por M. R. Rodrigues. In: INDURSKY, F.; FERREIRA, C. L (Org.). Os múltiplos territórios da Análise de Discurso. Porto Alegre, RS: Sagra Luzzatto, 1999.

DE BONI, Luís A.; COSTA, Rovílio. Os Italianos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS: EST; Caxias do Sul: Universidade de Caxias / Correio Riograndense, 1979.

GADET, Françoise; PÊCHEUX, Michel. A língua inatingível. O discurso na história da lingüística. Traduzido por Bethania Mariani e Maria E. C. de Mello. Campinas, SP: Pontes, 2004 [1981].

Lei n. 9.394 de 20 de dez. de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em:

Acesso em: dez. 2013.

GUIMARÃES, Eduardo. Semântica do Acontecimento. Campinas: Pontes, 2002.

JAMBEIRO, Othon et al. Tempo de Vargas: o rádio e o controle da informação. Salvador, BA: EDUFBA, 2004.

ORLANDI, Eni P. Discursos em análise: sujeito, sentido, ideologia. Campinas, SP: Pontes, 2012.

ORLANDI, Eni P. O sujeito discursivo contemporâneo: um exemplo. In: FERREIRA, Maria C. L.; INDURSKY, Freda (Org.). Análise de discurso no Brasil: mapeando conceitos, confrontando limites. São Carlos, SP: Claraluz, 2007a.

ORLANDI, Eni P. As Formas do Silêncio. No Movimento dos Sentidos. 6. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2007b.

ORLANDI, Eni P. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. 8. ed. Campinas, SP: Pontes, 2009 [1999].

ORLANDI, Eni P. O próprio da Análise de Discurso. Escritos, n. 3: Discurso e Política. Campinas, SP: Labeurb/Nudecri, Unicamp, 1998.

PAYER, Maria. O. Memória da língua: imigração e nacionalidade. São Paulo: Escuta, 2006.

PAYER, Maria. A interdição da língua dos imigrantes (italianos) no Brasil: condições, modos, consequências. In: ORLANDI, Eni (Org.). História das idéias lingüísticas: construção do saber metalingüístico e constituição da língua nacional. Campinas, SP: Pontes/Unemat, 2001.

PÊCHEUX, Michel. Análise de Discurso: textos escolhidos por Eni Pulcinelli Orlandi. Campinas, SP: Pontes Editores, 2011.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e Discurso: uma crítica à afi rmação do óbvio. 4. ed. Traduzido por Eni Puccinelli Orlandi et al. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2009 [1975].

PÊCHEUX, Michel. Análise Automática do Discurso (AAD – 69). [1969]. In: GADET, Françoise; HAK, Tony (Org.). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. 4. ed. Traduzido por Bethania Mariani et al. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2010.

SCHERER, Amanda E. A procura da língua universal: entre a memória e a história. In: ZANDWAIS, Ana. História das ideias: diálogos entre linguagem, cultura e história. Passo Fundo: Editora da Universidade de Passo Fundo, 2012.

VARGAS, Getúlio. Decreto-lei n. 1545/39. Disponível em: . Acesso em: dez. 2013.

VARGAS, Getúlio. Discurso em 1o de maio de 1938. Disponível em: . Acesso em:dez. 2013.

ZANDWAIS, Ana. Saberes sobre a identidade nacional: o processo de construção de um imaginário de cidadania durante o governo Vargas. In: FERREIRA, Maria C. L.; INDURSKY, Freda (Org.). Análise de discurso no Brasil: mapeando conceitos, confrontando limites. São Carlos, SP: Claraluz, 2007.

ZANINI, Maria Catarina Chitolina. Italianidade no Brasil meridional: a construção da identidade étnica na região de Santa Maria–RS. Santa Maria, RS: Editora da UFSM, 2006. . Acesso em: 10 jul. 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)