A construção do ethos como estratégia argumentativa no artigo de opinião jornalístico

Ana Cláudia Ferreira da Silveira

Resumo


O artigo de opinião jornalístico é caracterizado pela atividade argumentativa orientada à defesa de um ponto de vista acerca de temas diversos. Para defender sua tese, o orador articula provas que fundamentem o seu discurso. Segundo Aristóteles, em retórica, tais provas são relativas ao próprio discurso (logos) por meio dos argumentos e das fi guras; ao auditório, por meio das paixões que lhe são despertadas (pathos); e, fi nalmente, à imagem de si que o próprio orador constrói na atividade discursiva (ethos). Todas essas provas são coordenadas e orientadas ao fi m último do discurso retórico: persuadir. No presente trabalho, privilegiar-se-á a análise do ethos como estratégia argumentativa no artigo opinativo intitulado “Para além do niilismo” (Folha de S. Paulo, 06/05/2013).


Palavras-chave


ethos; argumentação e retórica; Luiz Felipe Pondé; artigo de opinião jornalístico

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES. Retórica. Tradução de Manuel Alexandre Júnior, Paulo Farmhouse Alberto e Abel do Nascimento Pena. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012.

DAYOUB, K. M. A ordem das ideias: palavra, imagem, persuasão: a retórica. Barueri, SP: Manole, 2004.

EGGS, E. Ethos aristotélico, convicção e pragmática moderna. In: AMOSSY, R. (Org.). Imagens de si no discurso: a construção do ethos. Tradução de Dilson Ferreira da Cruz, Fabiana Komesu, Sírio Possenti. São Paulo: Contexto, 2005.

FERREIRA, L. A. Leitura e persuasão: princípios de análise retórica. São Paulo: Contexto, 2010. (Coleção Linguagem e Ensino).

FIORIN, J. L. Figuras de retórica. São Paulo: Contexto, 2014.

MELO, J. M. A opinião no jornalismo brasileiro. Petrópolis: Vozes, 1985.

MEYER, M. Questões de retórica: linguagem, razão e sedução, Lisboa: Edições 70, 1998.

MELO, J. M. A retórica. Tradução de Marli M. Peres. São Paulo: Ática, 2007. (Série Essencial).

PERELMAN, C.; OLBRECHTS-TYTECA L. Tratado da argumentação: a nova retórica. Tradução de Maria Ermantina de Almeida Prado Galvão. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

PLANTIN, C. A argumentação: história, teorias, perspectivas. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

REBOUL, O. Introdução à retórica. Tradução de Ivone Castilho Benedetti. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

TRINGALI, D. Introdução à retórica: a retórica como crítica literária, São Paulo: Duas Cidades, 1988.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)