Memória, história e cultura: interpretação/ compreensão no domínio das artes

Maria Cleci Venturini

Resumo


Propomos, neste espaço, analisar “As Meninas”, de Diogo Velázquez, na perspectiva discursiva que se centra no texto que encaminha para discursos e pressupõe o sujeito interpelado pela ideologia e atravessado pelo inconsciente. A motivação para a discussão está nas particularidades da arte, que significamos pelo trabalho da memória, pelo funcionamento da língua na história e pelo que é próprio de cada cultura. Abandonamos, com isso, a possibilidade de ler/interpretar/compreender a materialidade estética pela consideração do que é belo, esquecendo o contexto sócio-histórico e cultural. Os principais teóricos que iluminam a nossa leitura são Pêcheux, Foucault e Orlandi. Centramos as reflexões, enfim, no funcionamento do espelho e no modo como ele instaura efeitos de sentidos pela representação, tomada não como cópia, mas como a possibilidade de instaurar novos sentidos.

Palavras-chave


enunciado-imagem; memória; história; cultura; representação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)