Discurso e(m) imagem sobre o feminino: o sujeito nas telas

Jonathan Raphael Bertassi da Silva, Lucília Maria Sousa Romão

Resumo


Neste artigo, abordamos os efeitos de sentido sobre liberdade e repressão sexual feminina em sequências discursivas coletadas nos filmes Repulsa ao Sexo (Repulsion, 1965) e A Bela da Tarde (Belle de Jour, 1967). Para tanto, mobilizaremos como referencial teórico a Análise do Discurso de matriz francesa para compreender os efeitos de sentido no discurso sobre a sensualidade feminina inscritos nos processos discursivos verbal e não-verbal. É nosso escopo buscar compreender como circulam os sentidos da/sobre a mulher e seu conflito com os sentidos naturalizados como evidentes pelo patriarcalismo, produzindo rupturas com o silêncio e efeitos de resistências, de modo heterogêneo, que (re)significam a memória discursiva sobre o que é ser mulher.


Palavras-chave


discurso; mulher; cinema; ideologia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)