Algumas considerações sobre o erro e a autocorreção no processo de aquisição da linguagem

Irani Rodrigues Maldonade

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar duas situações distintas no processo de aquisição da linguagem de uma criança brasileira (M): a) aquela em que a criança modifica sua fala por conta do efeito produzido pelo erro na fala do outro, porém tal modificação não faz aparecer o acerto; b) aquela em que a criança modifica sua fala em razão do efeito produzido pelo erro na fala do outro, em que se observa o acerto. Focaliza-se o deslocamento do sujeito da segunda para a terceira posição na proposta de De Lemos (2002). Os resultados mostram: a) o papel fundamental que a fala do outro tem no sentido de interferir na relação da criança com a língua, b) que o erro e a autocorreção são regidos pelos mesmos processos na aquisição da linguagem e c) que é possível assinalar o princípio da condição de escuta na segunda situação, em vez de a impermeabilidade da fala da criança à correção.


Palavras-chave


aquisição da linguagem; erro; autocorreção; flexão verbal.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)