Práticas de escrita: diálogos entre ciências da linguagem e ensino/aprendizagem de língua

Marina Célia Mendonça

Resumo


Este artigo apresenta, inicialmente, o conceito de gêneros do discurso na obra de autores do Círculo de Bakhtin, em relação às noções de diálogo, esfera de atividade e sujeito, destacando seu caráter de heterogeneidade. A seguir, discute a atualização desse conceito na escola, especialmente em práticas de escrita, e defende a necessidade de se buscar a presença do sujeito no texto quando da abordagem dos gêneros do discurso na produção de textos na escola.


Palavras-chave


estudos bakhtinianos do discurso; gêneros do discurso; sujeito; práticas de escrita na escola

Texto completo:

PDF

Referências


ABAURRE, M. B. M.; FIAD, R. S.; MAYRINK-SABINSON, M. L. T. Cenas de Aquisição da Escrita: o sujeito e o trabalho com o texto. Campinas: Mercado de Letras/ALB, 1997.

ANDRADE, F. S. de. O comentário no site www.papodehomem.com.br: reflexão sobre prática de escrita e leitura, gênero discursivo e contínuo dialógico. 2016. 144 f. Dissertação (Mestrado em Linguística e Língua Portuguesa) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara, 2016.

ANDRADE, F. S. de. Análise discursiva de comentários em sites sertanejos: identidade, oralidade e letramento. 2013. 51 f. Monografia (Graduação em Letras) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara, 2013.

BAKHTIN, M. Para uma filosofia do ato responsável. Tradução de Valdemir Miotello e Carlos Alberto Faraco. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 3. ed. Tradução de Maria Ermantina G. Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

BAKHTIN/VOLOSHINOV. Marxismo e filosofia da linguagem. Tradução de Michel Lahud e Yara F. Vieira. 4. ed. São Paulo: Hucitec, 1988.

BIAJOTI, M. T. S. Cartas do leitor em Nova Escola e Veja: uma análise dialógica. 2012. 51 f. Monografia (Graduação em Letras) – Faculdade de Ciências e Letras. Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara, 2012.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J. C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Tradução de Reynaldo Bairão. 2. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1982.

BRAIT, B. PCNs, gêneros e ensino de língua: faces discursivas da textualidade. In: ROJO, R. (Org.). A Prática de Linguagem em Sala de Aula – Praticando os PCNs. Campinas: Mercado de Letras, 2000.

BRANDIST, C. The Bakhtin Circle: philosophy, culture and politics. London: Pluto Press, 2002.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental. Língua portuguesa. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1998.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: primeiro e segundo ciclos do ensino fundamental. Língua portuguesa. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1997.

BRITTO, L. P. L. Em terra de surdos-mudos. In: GERALDI, J. W. (Org.). O texto na sala de aula: leitura & produção. 2. ed. Cascavel: Assoeste, 1984.

CAMPOS, E. S. Gêneros do discurso em sala de aula: os casos do diário pessoal e da receita culinária. 2010. 94 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade de Franca, Franca, 2010.

DE LEMOS, C. T. G. de. Coerção e criatividade na produção do discurso escrito em contexto escolar: algumas reflexões. In: SÃO PAULO (Estado). Secretaria da Educação. Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas. Subsídios à proposta curricular de língua portuguesa para o 1. e 2. graus. São Paulo: SE/CENP, 1988. 3 v.

DE LEMOS, C. T. G. de. Redações no vestibular: algumas estratégias. Cadernos de pesquisa, n. 23, dez. 1977.

DUCROT, O. O dizer e o dito. Tradução de Eduardo Guimarães. Campinas: Pontes, 1987.

FIAD, R.; MAYRINK-SABINSON, M. L. A escrita como trabalho. In: MARTINS, M. H. (Org.). Questões de linguagem. São Paulo: Contexto, 1991.

GERALDI, J. W. (Org.). A aula como acontecimento. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010.

GERALDI, J. W. Portos de passagem. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

GERALDI, J. W. O texto na sala de aula: leitura & produção. 2. ed. Cascavel: Assoeste, 1984.

GERALDI, J. W. Introdução – O mundo não nos é dado, mas construído. In: VOLOCHÍNOV, V. N. A construção da enunciação e outros ensaios. Organização, tradução e notas de J. W. Geraldi. Supervisão da tradução de V. Miotello. São Carlos: Pedro & João Editores, 2013.

GRILLO, S. Ensaio Introdutório. In: VOLOCHÍNOV, V. N. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução, notas e glossário de Sheila Grillo e Ekaterina V. Américo. São Paulo: Editora 34, 2017.

MARCHEZAN, R. C. Enunciado no enunciado, enunciado sobre o enunciado: o Círculo de Bakhtin por C. Brandist. CASA: Cadernos de Semiótica Aplicada, v. 14, n.1, p. 57-82, 2016.

MENDONÇA, M. C. O discurso sobre autoria na esfera didático-pedagógica: algumas considerações. Revista da Abralin, v. 15, p. 265-284, 2016.

MENDONÇA, M. C. Práticas de escrita e subjetividade. Letras & Letras (Online), v. 31, p. 43-55, 2015.

MENDONÇA, M. C. O discurso sobre a produção textual de gêneros literários. Letras & Letras (Online), v. 29, p. 1-15, 2013.

ORLANDI, E. P. Discurso e leitura. São Paulo: Cortez; Campinas: Ed. da Unicamp, 1988.

PÉCORA, A. B. Problemas de redação. São Paulo: Martins Fontes, 1983.

PÉCORA, A. B. Estudo do período: uma proposta pragmática. Cadernos de Pesquisa. Campinas, UNICAMP/IEL, n. 23, 1977.

POSSENTI, S. Indícios de autoria. Perspectiva, Florianópolis, v. 20, n. 1, p. 105-124, jan./jun. 2002.

VAL, M. G. C. Redação e textualidade. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

VOLOCHÍNOV, V. N. A palavra na vida e a palavra na poesia: introdução ao problema da poética sociológica. In: VOLOCHÍNOV, V. N. A construção da enunciação e outros ensaios. Organização, tradução e notas de J. W. Geraldi. Supervisão da tradução de V. Miotello. São Carlos: Pedro & João Editores, 2013.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v47i3.2048

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)