A integração entre as atividades de leitura, oralidade, escrita e reflexão linguística: uma proposta para o ensino de Língua Portuguesa no Ensino Médio

Heliud Luis Maia Moura

Resumo


O objetivo deste artigo é estudar a integração entre as atividades de leitura, oralidade,
escrita e reflexão linguística no Ensino Médio, considerando-as como necessárias à ampliação da capacidade linguístico-discursiva e sociorretórica dos aprendizes, compreendendo o trânsito dos sujeitos-cidadãos pelos diferentes espaços socioinstitucionais de produção de linguagem, os quais exigem dos indivíduos multiproficiências em contextos sociopragmáticos variados e específicos. Tomo como referencial as postulações de Marcuschi (2005, 2008), Koch (2003, 2004, 2006, 2008), Koch e Elias (2009a), Bazerman (2011), Bakhtin (2006, 2010a, 2010b, 2011, 2016, 2017b), Habermas (2012), Moura (2016, 2017) e Schneuwly e Dolz (2010). Para os autores, sob diferentes perspectivas epistemológicas, as atividades de ensino de língua são constituídas na dinâmica das práticas sociais (gêneros). O corpus em estudo consta de uma análise das atividades desenvolvidas por uma professora do Ensino Médio em sala de aula; estas estão organizadas em 04 (quatro) momentos sobre os quais procedo análises reflexivas, levando-me a concluir acerca da necessidade de integração entre as diferentes ações didáticas realizadas tanto em sala de aula quanto no espaço escolar como um todo, o que vem a contribuir para a autonomia dos sujeitos nos diferentes espaços sociointerativos.


Palavras-chave


língua portuguesa; ensino; atividades didáticas integradas; gêneros discursivos

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. M. Notas sobre literatura, cultura e ciências humanas. São Paulo: Editora 34, 2017.

BAKHTIN, M. M. Os gêneros dos discursos. São Paulo: Editora 34, 2016.

BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010a.

BAKHTIN, M. M. Para uma filosofia do ato responsável. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010b.

BAKHTIN, M. M. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2006.

BAZERMAN, C. Gênero, agência e escrita. São Paulo: Cortez, 2011.

COELHO, R. M. da S. Projeto com atividades didáticas integradas (ADIs): uma proposta para o ensino de língua portuguesa. 2018. Dissertação (Mestrado Profissional em Letras) – Universidade Federal do Oeste do Pará, Santarém, 2018.

HABERMAS, J. Teoria do agir comunicativo: racionalidade da ação e racionalização social. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.

KOCH, I. V. As tramas do texto. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

KOCH, I. V. Desvendando os segredos do texto. São Paulo: Cortez Editora, 2006.

KOCH, I. V. Introdução à linguística textual. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

KOCH, I. V. A inter-ação pela linguagem. São Paulo: Contexto, 2003.

KOCH, I. V.; ELIAS V. M. Ler e compreender: os sentidos dos textos. São Paulo: Contexto, 2009a.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

MARCUSCHI, L. A. Oralidade e ensino de língua: uma questão pouco “falada”. In: DIONISIO, A. P.; BEZERRA, M. A. (org.). O livro didático de Português: múltiplos olhares. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005.

MOURA, H. L. M. Atividades de produção escrita realizadas por alunos da educação básica: uma perspectiva interacionista e sociodiscursiva do ensino de língua materna. Mimeo, 2016.

MOURA, H. L. M. Atividades didáticas integradas no ensino de língua (ADIs): uma concepção dialógica e sociodiscursiva. Mimeo, 2017.

SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2010.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v48i3.2210

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)