Contribuições do Subprojeto "Gêneros jornalísticos impressos: historicidade, constituição e mudança em uma perspectiva crítico-discursiva" para a História do Português Paulista

Fábio Fernando Lima

Resumo


Neste artigo, tendo em vista a apresentação de alguma materialidade dos resultados das pesquisas empreendidas no contexto do Subprojeto “Gêneros jornalísticos impressos: historicidade, constituição e mudança em uma perspectiva crítico-discursiva” do projeto História do Português Paulista II (PHPPII), buscamos analisar e descrever, sob a perspectiva teórica da Análise Crítica do Discurso, o noticiário publicado na grande mídia impressa paulista no decorrer dos séculos XIX, XX e XXI acerca de determinados segmentos excluídos em função de suas condições socioeconômicas. Considerando que esses veículos de comunicação sempre estiveram sob o controle das classes dominantes, encontramos, nesse noticiário, um preconceito de base, em consonância com a própria ideologia vigente nesses grupos, materializado mediante diversos procedimentos discursivos (muitas vezes camuflados) que buscam o estabelecimento de determinados consensos hegemônicos e a manutenção do status quo,

Palavras-chave


gêneros jornalísticos impressos; História do Português Paulista; Análise Crítica do Discurso

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, M. L. C. V. O.; GOMES, V. S. Tradições Discursivas: reflexões conceituais. In: ANDRADE, M. L. C. V. et al. (org.). História do Português brasileiro: tradições discursivas do português brasileiro: constituição e mudança dos gêneros discursivos. v. VII. São Paulo: Contexto, 2018. p. 23-43.

BAHIA, J. Jornal, história e técnica. 4. ed. São Paulo: Ática, 1990.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003. p. 277-326.

COSTA, A. C. Tradições Discursivas em jornais paulistas de 1854 a 1901: Gêneros entre a história da língua e a história dos textos. Munich: Grin, 2010.

COUTO, B. R. O Direito Social e a Assistência Social na Sociedade Brasileira: uma equação possível? São Paulo: Cortez, 2006.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 2001.

FAIRCLOUGH, N. Analysing Discourse: textual analysis for social research. Londres Routledge, 2003.

FREIRE FILHO, J. A sociedade do espetáculo revisitada. FAMECOS, Porto Alegre, n. 22,

p. 33-46, 2003.

GOMES, V. S. História do editorial jornalístico em Pernambuco: o que mudou e o que permaneceu no curso dessa tradição discursiva? In: PESSOA, M. B. (org.). Língua, textos e história. Recife: Programa de Pós-graduação da UFPE, 2005. p. 87-107.

GONÇALVES-SEGUNDO, P. R. A mobilização da voz do/a leitor/a na imprensa de bairro paulistana: uma abordagem introdutória. In: LONGHIN, S. R.; KEWITZ, V. (org.). História do Português Paulista: série estudos. v. IV. São José do Rio Preto: Cultura Acadêmica, 2015. p. 112-144.

HALLIDAY, M. A. K. An Introduction to functional grammar. London: Edward Arnold, 1985.

LIMA, F. F. Formas da persuasão e manifestação das ideologias no noticiário da mídia impressa paulista sobre as eleições. Filologia e Linguística Portuguesa, v. 15, p. 127-153, 2014.

MARTIN, J. R.; WHITE, P. R. R. The language of evaluation: appraisal in English. New York/Hampshire: Palgrave Macmillan, 2005.

ÖESTERREICHER, W. La “recontextualización” de los géneros medievales como tarea hermenéutica. In: JACOB, D.; KABATEK, J. (org.). Lengua medieval y tradiciones discursivas en la Península Iberica: descripción gramatical, pragmática histórica, metodología. Madrid: Ibero-americana, 2001. p. 199-231.

OLIVEIRA, F. Vanguarda do atraso e atraso da vanguarda: Globalização e neoliberalismo na América Latina. Revista Praga, São Paulo, n. 4, p. 31-33, 1997.

OLIVEIRA, K. C.; PIMENTA, S. M. O racismo nos anúncios de emprego do século XIX. EID&A. Revista Eletrônica de Estudos Integrados em Discurso e Argumentação, v. 16, p. 381-399, 2016.

PERELMAN, C.; OLBRECHTS-TYTECA, L. O tratado da argumentação: a nova retórica. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

SODRÉ, N. W. História da imprensa no Brasil. Rio de Janeiro: Mauad, 1999.

SPOSATI, A. A menina LOAS: um processo de construção da assistência social. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

TELLES, V. S. Pobreza e cidadania. São Paulo: Editora 34, 2001.

TELES, V. da S. Questão Social: afinal do que se trata? São Paulo em Perspectiva, v. 10,

n. 4, p. 85-95, out.-dez./1996.

THOMPSON, J. B. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes, 1995.

VAN DIJK, T. A. Discurso e poder. São Paulo: Contexto, 2008.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v48i1.2234

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)