A escrita fora da escola: tecendo um imaginário discursivo

Aldimeres Ferraz da Silva, Eliana Donaio Ruiz

Resumo


Este artigo se configura como recorte de uma pesquisa maior, na qual buscamos responder a seguinte pergunta: qual é o imaginário discursivo acerca da escrita na contemporaneidade? Fundamentando-nos na Análise de Discurso de orientação francesa, lançamos mão de entrevistas semiestruturadas para analisarmos dizeres de sujeitos inseridos nas formações sociais escolar (professores e alunos de vários níveis) e extraescolar (jornalistas, escritores e publicitários). No presente trabalho, especificamente, focalizamos os dados obtidos junto ao universo extraescolar, num cruzamento interdiscursivo de sujeitos em diferentes posições enunciativas. Nosso gesto interpretativo analítico revelou a recorrência das seguintes representações acerca da escrita: prática que pressupõe conhecimento via leitura; objeto de valor utilitário; instrumento de poder; prática dependente do leitor e modalidade de língua veiculada pela internet.


Palavras-chave


escrita; universo extraescolar; imaginário discursivo

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, I. Aula de português: encontro e interação. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

AGUSTINI, C. L. H.; GRIGOLETO, E. Escrita, alteridade e autoria em Análise do Discurso. Matraga, Rio de Janeiro, v. 15, n. 22, p. 145-156, jan./jun. 2008.

AUROUX, S. A filosofia da linguagem. Tradução José Horta Nunes. Campinas: Editora da UNICAMP, 1998.

BARTON, D.; HAMILTON, M. Local literacies. London: Routledge, 2000.

CANDIDO, A. Literatura e sociedade. 12. ed. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2011.

CORRÊA, M. L. G. O modo heterogêneo de constituição da escrita. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

DIONÍSIO, M. de L. T. Literacias em contexto de intervenção pedagógica: um exemplo sustentado nos Novos Estudos de Literacia. Educação (UFSM), Santa Maria, v. 32, n. 1, p.97-108, jan. 2007.

FERREIRA, A. B. H. Mini Aurélio: o dicionário da língua portuguesa. 8. ed. Curitiba: Positivo, 2010. Coordenação Marina Baird Ferreira.

FISCHER, A. A construção de letramentos na esfera acadêmica. 2007. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/89764. Acesso em: 02 jan. 2018.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. 23. ed. São Paulo: Graal, 2004.

GNERRE, M. Linguagem, Escrita e Poder. 3. ed. São Paulo: Livraria Martins Fontes, 1991.

INDURSKY, F. O texto nos estudos da linguagem: especificidades e limites. In: ORLANDI, E. P.; LAGAZI-RODRIGUES, S. Discurso e textualidade. 2.ed. Campinas: Pontes, 2010.

p. 33-80.

KLEIMAN, A. B. Modelos de letramentos e as práticas de alfabetização na escola. In: KLEIMAN, A. B. Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas: Mercado de Letras, 1995. p. 15-61. (Coleção Letramento, Educação e Sociedade)

LAGAZZI-RODRIGUES, S. Texto e autoria. In: ORLANDI, E. P.; LAGAZZI-RODRIGUES, S. Introdução às ciências da linguagem: discurso e textualidade. 2. ed. Campinas: Pontes, 2010. p. 81-104.

MARCUSCHI, L. A. Análise da Conversação. São Paulo: Ática, 1986.

MARCUSCHI, L. A. Letramento e oralidade no contexto das práticas sociais e eventos comunicativos. In: SIGNORINI, I. (org.). Investigando a relação oral/escrito e as teorias do letramento. Campinas: Mercado de Letras, 2001. p. 23-50. (Coleção Ideias sobre Linguagem)

ORLANDI, E. A Linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. 6. ed. Campinas: Pontes, 2011.

ORLANDI, E. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. 7. ed. Campinas: Pontes, 2007.

ORLANDI, E.; SOUZA, T. C. C. de. A língua imaginária e a língua fluida: dois métodos de trabalho com a linguagem. In: ORLANDI, E. P. (org.).Política linguística na América Latina.Campinas: Pontes, 1988. p. 27-40.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. 2. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1995 [1975].

SOARES, M. B. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

STREET, B. V. Literacy in theory and practice. Cambridge: Cambridge University Press, 1984.

TFOUNI, L. V. Letramento e Alfabetização. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2010.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v48i3.2325

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)