Vestígios do sujeito: um percurso por discursos da rebornagem no ciberespaço

Ane Ribeiro Patti, Lucília Maria Sousa Romão

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar algumas reflexões sobre a noção de sujeito discursivo de acordo com a Análise do Discurso proposta por Pêcheux e sua interface com a psicanálise freudiana, com releitura de Lacan. Esse sujeito da/na história, entre significantes do discurso ideológico e do discurso do inconsciente, é um sujeito que não é reconhecível pelo discurso da ciência positivista cartesiana de forma imediata, pois não é empírico, ainda que se materialize na língua e na história em todo discurso. Ele revela as formações ideológicas que sustentam as formações discursivas que regulam os sentidos possíveis e impossíveis a todo intradiscurso, conforme se posiciona e se filia. Nosso fragmento de corpus é um recorte de um discurso postado na internet sobre a rebornagem, fenômeno de nossa contemporaneidade constituído por sujeitos-mulheres que vivificam o morto (e, na dialética, mortificam o vivo). (Fapesp 2011/01395-3)


Palavras-chave


Análise do Discurso pecheutiana; vivificação do morto; sujeito do discurso; reborn babies; ciberespaço

Texto completo:

PDF

Referências


BALDINI, L. J. S. Discurso e cinismo. In: MARIANI, B.; MEDEIROS, V. (Org.). Discurso e...: ideologia, memória, desejo, movimentos sociais, cinismo, corpo, witz, rede eletrônica, língua materna, poesia, cultura, mídia, educação, tempo, (homo)sexualidade. Rio de Janeiro: 7Letras; Faperj, 2012. p. 50-58.

CARNEVALE, A. M. O sujeito se constituindo via silêncio. In: JORNADA ENLACE ENTRE LABORATÓRIOS: LAS –CORPUS –E-L@DIS. 1, 2012: Niterói. Caderno de resumos. Santa Maria: UFSM, PPGL, 2012. Disponível em: http://corpus.ufsm.br/enlace/livro_enlace.pdf. Acesso em: 20 set. 2013.

CASTELLS, M. A galáxia da internet – reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

DEBORD, G. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

DIDER-WEILL, A. Lacan e a clínica psicanalítica. Rio de Janeiro: Contra Capa, 1998.

FERREIRA, M. C. L. (Org.). Glossário de termos do discurso: projeto de pesquisa: A aventura do texto na perspectiva da análise do discurso: a posição do leitor-autor. Porto Alegre: UFRGS, Instituto de Letras, 2001. Disponível em: . Acesso em: 17 set. 2013.

FREUD, S. Anexo C: Palavra e objeto. Recorte da monografia de Freud sobre as afasias: “Zur Auffassung der Aphasien”, Wien. In: FREUD, S. Escritos sobre a Psicologia do Inconsciente: 1915-1920. Rio de Janeiro: Imago, 2006 [1891]. v. 2, p. 55-60.

FREUD, S. Edição standard brasileira das Obras Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

FREUD, S. O futuro de uma ilusão. In: FREUD, S. Edição standart brasileira das obras psicológicas completes de Sigmund Freud (1927-1931). Rio de Janeiro: Imago Editora, 1996 [1927]. v. 21, p. 15-63.

GADET, F.; HAROCHE, C.; HENRY, P.; PÊCHEUX, M. (1982). Nota sobre a questão da linguagem e do simbólico em Psicologia. In: ORLANDI, E. P. (Org.). Análise de Discurso: Michel Pêcheux. Textos selecionados: Eni Puccinelli Orlandi. Campinas, SP: Pontes, 2011, p.55-71.

LACAN, J. (1964). O Seminário, livro 11: os quatro conceitos fundamentais da psicanálise. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

LIMA, M. C. de A. “Faz-se figura humanizada”: reflexões acerca de bebês quase-reais. 2011. 102 f. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso em Antropologia) – Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

MARIANI, B. Análise do discurso e psicanálise. In: MARIANI, B.; MEDEIROS, V. (Org.). Discurso e...: ideologia, memória, desejo, movimentos sociais, cinismo, corpo, witz, rede eletrônica, língua materna, poesia, cultura, mídia, educação, tempo, (homo) sexualidade. Rio de Janeiro: 7Letras; Faperj, 2012. p. 50-58.

MILLER, J.-A. Sobre a honra e a vergonha. In:MILLER, J.-A. (Org.). Ornicar? De Jacques Lacan a Lewis Carroll. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004. v. 1, p. 118-139.

ORLANDI, E. P. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. 6. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2007.

ORLANDI, E. P. Discurso em Análise: sujeito, sentido e ideologia. Campinas, SP: Pontes, 2012.

ORLANDI, E. P. Ler Michel Pêcheux Hoje. In: ORLANDI, E. P. (Org.). Análise de Discurso: Michel Pêcheux. Textos selecionados: Eni Puccinelli Orlandi. Campinas, SP: Pontes, 2011. p. 11-20.

PATTI, A. Sentidos e sujeitos discursivos: filhos e netos do narcotráfico no movimento do discurso. 2009. 186 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Departamento de Psicologia e Educação da Faculdade de Filosofia, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.

PÊCHEUX, M. A análise de discurso: três épocas. GADET, F.; HAK, T. (Org.). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. 4. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2010 [1983]. p. 307- 315.

PÊCHEUX, M. Análise automática do discurso (AAD-69). In: GADET, F.; HAK, T. (Org.). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. 4. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2010 [1969]. p. 59-158.

PÊCHEUX, M. Especificidade de uma disciplina de interpretação (a Análise de Discurso na França). In: ORLANDI, E. P. (Org.). Análise de Discurso: Michel Pêcheux. Textos selecionados: Eni Pucinelli Orlandi. Campinas, SP: Pontes, 2011 [1984]. p. 227-230.

PÊCHEUX, M. Nota sobre a questão da linguagem e do simbólico em psicologia. In: ORLANDI, E. P. (Org.). Análise de Discurso: Michel Pêcheux. Textos selecionados: Eni Puccinelli Orlandi. Campinas, SP: Pontes, 2011 [1982]. p. 55-71.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso - uma crítica à afirmação do óbvio. 4. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2009 [1975].

ROMÃO, L. M. S. Opacidade e incompletude: essa estranha tessitura do sujeito no discurso. In: ZANDWAIS, A.; ROMÃO, L. M. S. (Org.). Leituras do político. 1. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2011, p. 155-172.

ROMÃO, L. M. S. O que falta (também) conta: não estar onde se espera. In: MARIANI, B.; ROMÃO, L. M.; MEDEIROS, V. (Org.). Dois campos em (des)enlaces: discursos em Pêcheux e Lacan. Rio de Janeiro: 7Letras, 2012. p. 92-105.

WERTHEIM, M. Uma história do espaço de Dante à Internet. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

ŽIŽEK, S.; DALY, G. Arriscar o impossível – Conversas com Žižek. São Paulo: Martins Fontes, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)