Do limbo ao Olimpo, do Olimpo ao limbo: forma de vida do ator mulher executiva contemporânea na revista VOCÊ S/A

Raíssa Medici de Oliveira, Edna Maria Fernandes dos Santos Nascimento

Resumo


O presente artigo consiste no estudo do ator mulher executiva contemporânea figurativizado nos textos da revista VOCÊ S/A ao longo de mais de uma década. Amparados no conceito de forma de vida, introduzido, em semiótica, por Algirdas Julien Greimas, e nos regimes de interação social, desenvolvidos por Eric Landowski, procuramos depreender a forma de vida da mulher executiva contemporânea que constitui o “modelo VOCÊ S/A” e as demais formas de vida que, por meio de marcas textuais explícitas e/ou implícitas, revelam outros modelos, ainda que não referendados pelo enunciador do periódico.


Palavras-chave


forma de vida; semiótica; mulher executiva; revista VOCÊ S/A

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, D. L. P. de. Teoria do discurso: fundamentos semióticos. 3. ed. São Paulo: Humanitas/FFLCH/USP, 2002.

BASSO-FOSSALI, P. Texte préparatoire au dossier: “Les formes de vie à l’épreuve d’une sémiotique des cultures”. Nouveaux Actes Sémiotiques [en ligne]. NAS: Limoges, n. 115, 2012a. Disponível em: .Acesso em: 18 maio 2013.

BASSO-FOSSALI, P. Possibilisation, disproportion, interpénétration: trois perspectives pour enquêter sur la productivité de la notion de forme de vie en sémiotique. Nouveaux Actes Sémiotiques [en lignte]. NAS: Limoges, n. 15; 2012b. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2013.

CHEVALIER, J.; GHEERBRANT, A. Dicionário de símbolos: mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. Edição revista e aumentada. Coordenação de Carlos Sussekind. Tradução de Vera da Costa e Silva, Raul de Sá Barbosa, Ângela Melim e Lúcia Melim. 21. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2007.

DIAS, A.; DINIZ, D. A sina de Amalia. Você bem informado. VOCÊ S/A, edição n. 98, p. 60-63, ago. 2006.

FONTANILLE, J. Introduction. Recherches Sémiotiques. Semiotic Inquiry, Montreal, n. 13, p. 13-20, 1993.

GREIMAS, A. J. Du sens II. Paris: Seuil, 1983.

GREIMAS, A. J. Le beau geste. Recherches Sémiotiques. Semiotic Inquiry, Montreal, n. 13, p. 21-35, 1993.

GUIMARÃES, L. A cor como informação: a construção biofísica, linguística e cultural da simbologia das cores. São Paulo: Annablume, 2004.

HOUAISS, A.; VILLAR. M. S. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa [em CD-ROM]. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

LANDOWSKI, E. Presenças do outro: ensaios de sociossemiótica II. Tradução de Mary A. L. de Barros. São Paulo: Perspectiva, 2002.

MENDES, R. Ela é um furacão. Você em ação. VOCÊ S/A, edição n o . 70, p. 34-36, abr. 2004.

MUSSAK, E. Onde ela errou. Você em evolução. VOCÊ S/A, edição n o . 81, p. 68-69, mar. 2005.

RAMIRO, D. Um dilema feminino. Dinheiro: Família. VOCÊ S/A, edição n o . 152, p. 76-79, fev. 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)