A discordância entre o “eu” e o mundo em Nove noites, de Bernardo Carvalho

Fabrícia Aparecida Lopes de Oliveira Rocha, Ricardo Magalhães Bulhões

Resumo


Este artigo aborda a discordância entre o “eu” e o mundo no romance Nove Noites, de Bernardo Carvalho. Por meio de suas escolhas textuais, o escritor personifica no seu personagem central, Buell Quain, uma profunda discussão sobre a situação do ser perante as exigências da civilização, tema abordado por Sigmund Freud, em um de seus ensaios mais conhecidos, Mal-estar na civilização (2010). Nesse sentido, com base nesse texto do psicanalista e mediante a perspectiva assumida pelos dois narradores (FRIEDMAN, 2002) de Nove Noites, este estudo busca discutir a crise de identidade que atingiu o personagem suicida e, ao mesmo tempo, meditar o arranjo literário como espaço de representação das tensões existenciais do homem contemporâneo.  


Palavras-chave


identidade; Bernardo Carvalho; ficção contemporânea; Mal-estar na civilização; Freud.

Texto completo:

PDF

Referências


BIRMAN, J. O Mal-Estar na Modernidade e a Psicanálise: a Psicanálise à Prova do Social. Physis: Revista Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 15, p. 203-224, 2005. Disponível em: . Acesso em: 1 set. 2015.

CARVALHO, B. Nove noites. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. 150 p.

FRIEDMAN, N. O ponto de vista na ficção: o desenvolvimento de um conceito crítico. Tradução de Fábio Fonseca de Melo. Revista USP, São Paulo, n.53, p. 166-182, mar./mai. 2002. Disponível em: . Acesso em: 1 set. 2015.

FREUD, S. O mal-estar na civilização, novas conferências introdutórias à psicanálise e outros textos. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2010. 495 p.

KLINGER, D. I. Escritas de si, escritas do outro: o retorno do autor e a virada etnográfica. 2006. 204 f. Tese (Doutorado em Letras) – Instituto de Letras, Universidade do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

ROSENFELD, A. Literatura e personagem. In: CANDIDO, A. et al. A personagem de ficção. 10. ed. São Paulo: Perspectiva, 2002. 125 p.

TOMACHEVSKI, B. et al. Teoria da literatura: os formalistas russos. Tradução de Ana Mariza Ribeiro Filipouski. Porto Alegre: Globo, 1976. 280 p.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v45i3.572

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)