Narrativas de vida em um espaço físico de reclusão: a reconstituição do antes e a possibilidade de um depois

Lucilene Lusia Adorno de Oliveira

Resumo


O presente artigo é resultado de uma pesquisa realizada em um Centro de Socioeducação com alunos internados, no cumprimento de medidas socioeducativas. Nesse espaço, durante as aulas de Matemática, os alunos escrevem suas narrativas de vida e chegam à autoria de Situações Problema. Essa pesquisa tem como objetivo analisar as escritas de si e as Situações Problema, considerando o espaço temporal no qual o aluno está inserido e os espaços temporais que o constituíram fora da Unidade. Para tanto, formula-se o seguinte questionamento: como o intervalo marcado entre o “antes” e um possível desdobramento do “depois” da internação pode ser significado em um trabalho de sala de aula, no Centro de Socioeducação? Adotam-se princípios teóricos da Análise de Discurso materialista, pautados em Michel Pêcheux e Eni Orlandi.


Palavras-chave


Análise de discurso materialista; socioeducação; narrativas de vida; autoria de Situações Problema.

Texto completo:

PDF

Referências


BROUSSEAU, G. Os diferentes papéis do professor. In: PARRA, C.; SAIZ, I. (orgs.). Didática da matemática: reflexões pedagógicas. Tradução de Juan Acuña Llorens. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. p. 48-72.

GALLO, S. L. Como o texto se produz: uma perspectiva discursiva. Blumenau: Nova Letra, 2008. 115 p.

KASHIURA JUNIOR, C. N. Crítica da Igualdade Jurídica – Contribuição ao Pensamento Jurídico Marxista. São Paulo: Quartier Latin, 2009. 248 p.

LAGAZZI, S. O desafio de dizer não. Campinas: Pontes, 1988. 101 p.

LAGAZZI, S. Recorte significante na memória. In: SEMINÁRIO DE ESTUDOS EM ANÁLISE DO DISCURSO (3: 2007: Porto Alegre, RS). Anais do III SEAD – Seminário de Estudos em Análise do Discurso [recurso eletrônico] – Porto Alegre: UFRGS , 2007. Disponível em: . Acesso em: 21 set. 2013.

PÊCHEUX, M. O Discurso: estrutura ou acontecimento. Tradução de Eni Pucinelli Orlandi. 2. ed. Campinas: Pontes, 1997. 68 p.

PÊCHEUX, M. Semântica e Discurso – Uma crítica à afirmação do óbvio. Tradução de Eni Orlandi (et al). 4. ed. Campinas: Editora da UNICAMP, 2009. 288 p.

PÊCHEUX, M. Língua, “Linguagens”, Discurso – Efeitos discursivos ligados ao funcionamento das relativas em francês. Tradução de José Horta Nunes. In: ORLANDI, E. (Org). Análise de Discurso – Michel Pêcheux. Campinas: Ponte Editores, 2011. p. 121-140

PFEIFFER, C. C. Bem dizer e retórica: um lugar para o sujeito. 2000. 185 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos de Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

ORLANDI, E. P. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. 6. ed. Campinas: Editora da UNICAMP, 2007. 181 p.

ORLANDI, E. P. Discurso e leitura. 8. ed. São Paulo: Cortez, 1988. 118 p.

ORLANDI, E. P. Formas de individuação do sujeito feminino e sociedade contemporânea: o caso da delinquência. In: ORLANDI, E. P. (org.). Discurso e políticas públicas urbanas: a fabricação do consenso. Campinas: Editora RG, 2010a. p. 11-42.

ORLANDI, E. P. Políticas Institucionais: a interpretação da delinquência. Bolema, Rio Claro (SP), v.23, n.36, p. 625-638, ago. 2010b.

ORLANDI, E. P. Funcionamento e Discurso. In: ______. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. 6. ed. Campinas: Pontes Editores, 2011. p. 115-133.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 10. ed. Campinas: Pontes Editores, 2012a. 100 p.

ORLANDI, E. P. Discurso e Texto: formulação e circulação dos sentidos. 4. ed. Campinas: Pontes Editores, 2012b.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso, ciência e atualidade. In: INDURSKY, F.; FERREIRA, M. C. L.; MITTMANN, S. (orgs.). O acontecimento do discurso no Brasil. Campinas: Mercado das Letras, 2013. p. 17-30.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v45i3.655

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)