As relações dialógicas e o estilo bakhtiniano na propaganda político-eleitoral de Dilma Rousseff em 2014

Talita Cristina Bartolomeu, Camila de Araújo Beraldo Ludovice

Resumo


A pesquisa tem como objetivo analisar a propaganda político-eleitoral de abertura da presidente Dilma Rousseff do ano de 2014, na qual concorria à reeleição para a presidência do Brasil. O foco deste trabalho é verificar quais discursos e quais respostas são revelados na propaganda e de que forma foram construídos para tentar seduzir e convencer os eleitores a afirmar os seus enunciados no interior de sua consciência, levando-os a tomar uma posição responsiva ativa em relação a eles. Os enunciados proferidos revelam marcas fortemente dialógicas e ideológicas, em virtude de o enunciador tentar convencer o seu interlocutor a aceitar o seu projeto enunciativo e a ele responder. Por meio do dialogismo, da ideologia e da concepção de gênero discursivo entendidos por Bakhtin, faz-se uma análise dos enunciados proferidos na propaganda, a fim de compreender a estrutura composicional, o conteúdo temático e o estilo da propaganda da presidente. 


Palavras-chave


Bakhtin; dialogismo; estilo; propaganda político-eleitoral; Dilma Rousseff.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003. 355 p.

BAKHTIN, M. M. Marxismo e filosofia da linguagem. 12. ed. São Paulo: Hucitec, 2006. 196 p.

BAKHTIN, M. M. Palavra própria e palavra outra na sintaxe da enunciação: a palavra na vida e na poesia – introdução ao problema da poética sociológica. Tradução e revisão de Valdemir Miotello et al. São Carlos: Pedro & João Editores, 2011. 184 p.

BAKHTIN, M. M. Por uma filosofia do ato responsável. Tradução Augusto Ponzio. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010. 160 p.

BAKHTIN, M. M. Questões de literatura e de estética: a teoria do romance. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 1988. 439 p.

BAKHTIN, M. M. Discurso na vida e discurso na arte. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2015. 25 p.

BRAIT, B. (org.). Bakhtin, dialogismo e construção do sentido. 2. ed. rev. Campinas: Editora da UNICAMP, 2005. 365 p.

BRAIT, B. Bakhtin: conceitos-chave. 4. ed. São Paulo: Contexto, 2007. 223 p.

BRAIT, B. Bakhtin: outros conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2006. 263 p.

BRAIT, B.; PISTORI, M. H. C. A produtividade do conceito de gênero em Bakhtin e o Círculo. Alfa, São Paulo, 56 (2), p. 371-401, 2012.

CHARAUDEAU, P. Discurso político. Tradução de Fabiana Komesu e Dilson Ferreira da Cruz. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2013. 328 p.

FARACO, C. A. O problema do conteúdo, do material e da forma na arte verbal. In: BRAIT, Beth (Org.). Bakhtin: dialogismo e polifonia. São Paulo: Contexto, 2009. p. 95-110.

FARACO, C. A.; TEZZA, C.; CASTRO, G. (orgs.). Vinte ensaios sobre Mikhail Bakhtin. Petrópolis: Vozes, 2006. p. 17-24.

FARACO, C. A.; TEZZA, C.; CASTRO, G. Diálogos com Bakhtin. 4. ed. Curitiba: Editora UFPR, 2007. 365 p.

FIORIN, J. L. Introdução ao pensamento de Bakhtin. São Paulo: Ática, 2006. 160 p.

FIORIN, J. L. Linguagem e ideologia. 3. ed. São Paulo: Ática S.A., 1993. 87 p. (Série Fundamentos).

LUDOVICE, C. A. B. O programa “Café com o Presidente” à luz da Semiótica. 2011. 150 f. Tese (Doutorado em Linguística e Língua Portuguesa) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara.

LUDOVICE, C. A. B. A construção do ator Lula na campanha eleitoral de 2006: uma análise semiótica. 2008. 121 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Faculdade de Letras, Universidade de Franca, Franca.

PALÁCIO DO PLANALTO. Presidência da República. Saiba como participar do Programa Minha Casa, Minha Vida. Disponível em: . Acesso em: 16 set. 2015.

PAULA, L.; STAFUZZA, G. (orgs.). Círculo de Bakhtin: teoria inclassificável. Campinas: Mercado de Letras, 2010. 447 p.

PAULA, L.; STAFUZZA, G. (orgs.). Círculo de Bakhtin: diálogos in possíveis. Campinas: Mercado de Letras, 2011. 280 p.

PAULA, L.; STAFUZZA, G. (orgs.). Círculo de Bakhtin: pensamento interacional. Campinas: Mercado de Letras, 2013. 376 p.

PONZIO, A. A revolução bakhtiniana. São Paulo: Contexto, 2008. 336 p.

PONZIO, A. No Círculo com Mikhail Bakhtin. São Carlos: Pedro & João Editores, 2013. 330 p.

PONZIO, A. Procurando uma palavra outra. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010. 176 p.

PONZIO, A. Encontro de palavras. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010. 176 p.

PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO – PRONATEC. Ministério da Educação. Governo do Estado de São Paulo. Disponível em: . Acesso em: 16 set. 2015.

SANT’ANNA M. A. D. Os gêneros do discurso. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2015. p. 68-76.

SOBRAL, A. Do dialogismo ao gênero: as bases do pensamento do Círculo de Bakhtin. Campinas: Mercado de Letras, 2009. 175 p.

SOBRAL, A. O conceito de ato ético de Bakhtin e a responsabilidade moral do sujeito. Bioethikos, Centro Universitário São Camilo, 2009; v. 3(1), p. 121-126.

OSAKABE, H. Argumentação e discurso político. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999. 224 p.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v45i3.671

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)