Representações da descoberta: espaço e epifania em The ambassadors

Natasha Vicente da Silveira Costa

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar a forma como o romance The ambassadors, publicado em 1903 pelo autor estadunidense Henry James (1843-1916), interliga a categoria do espaço literário à epifania do protagonista Lewis Lambert Strether com base em alguns conceitos de Osman Lins (1976), Iuri Lotman (1978) e James Joyce (1963). Buscaremos demonstrar como a revelação da verdade se relaciona ao espaço exterior iluminado pela luz natural de uma pousada campestre, nomeada oportunamente Cheval Blanc, e se harmoniza com as etapas indicativas do processo de epifania (integridade, simetria e esplendor), promovendo a autoconsciência de Strether.

Palavras-chave


espaço; epifania; autoconsciência.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)