GRAMATICALIZAÇÃO DA CONSTRUÇÃO “É CLARO QUE”: PADRÕES NA FALA E NA ESCRITA

Sebastião Carlos Leite Gonçalves, Solange Carvalho Fortilli

Resumo


Neste trabalho, tratamos da construção “é claro (que)”, que se configura como oração matriz, na qual se encaixa uma oração completiva em posição argumental de sujeito. Com base em amostras de fala e de escrita do português contemporâneo, apresentamos evidências de que essa construção vem passando por processos de mudança identificados com a gramaticalização e a dessentencialização de orações. Analisando parâmetros como posição da construção, presença de cópula e presença de complementizador, mostramos que a ausência de cópula e de complentizador na matriz leva à redução do complexo oracional, que, de bioracional, passa a mono-oracional, e à alteração categorial do adjetivo matricial, que passa a ter funcionamento adverbial.

Palavras-chave


Subordinação. Oração Matriz. Adjetivo. Gramaticalização

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.