TRAÇOS PRESCRITIVISTAS EM "A LÍNGUA DO BRASIL"

Saul Gomes Júnior

Resumo


Neste trabalho, inserido no âmbito da Historiografia Linguística, analisam-se as manifestações do prescritivismo em A língua do Brasil, de Gladstone Chaves de Melo. A fundamentação teórica tem como base a noção de horizonte de retrospecção, estabelecida por Auroux (2006). Comprova-se que, na obra em questão, o prescritivismo manifesta-se de dois modos: 1) critério da lógica; 2) retórica sarcástica. Nessa obra, Melo empenha-se em defender uma norma: o patrimônio linguístico em torno do qual brasileiros e portugueses permanecem unidos.  

 


Palavras-chave


Historiografia Linguística; norma; prescrição

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21165/gel.v13i2.1424

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.