Após Mariana e Brumadinho: uma análise discursiva de notícias sobre o descaso

Autores

Palavras-chave:

discurso, mídia, ecolinguística, denúncia.

Resumo

O presente artigo objetiva identificar os processos avaliativos de julgamento dos comportamentos de empresários e representantes legais divulgados na mídia impressa sobre o rompimento de barragens nas cidades mineiras de Mariana e Brumadinho. O corpus é constituído por duas notícias veiculadas na Folha de S. Paulo em 2019, uma que aponta um alto lucro da mineradora Vale, considerada responsável pelos acidentes, e outra expondo a situação da população carente que ainda enfrenta falta de moradia e de emprego. Selecionou-se o Sistema de Avaliatividade como categoria de análise, sendo que este origina-se no arcabouço teórico-metodológico da Linguística Sistêmico Funcional, além de buscar apoio na Análise Crítica do Discurso e na Ecolinguística. Como uma antecipação de resultados, verifica-se que os interesses econômicos empresariais superam o bem-estar humano e a preservação ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Lúcia Cunha Vitório de Oliveira Andrade, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, São Paulo, Brasil

Universidade de são PAulo

Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas

Departamento de Letras Classicas e Vernáculas

Area de Filologia e Língua Portuguesa

Celia Regina Araes, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, São Paulo, Brasil

Doutoranda no Programa de Filologia e Língua Portuguesa
Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas
Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas
Universidade de são Paulo

Referências

CONTARATO, F. Após quatro anos, Mariana vive descaso e omissão. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2019/11/apos-quatro-anos-mariana-vive-descaso-e-omissao.shtml. Acesso em: 05 nov. 2019.

COUTO, H. H. do. Ecolinguística: estudo das relações entre língua e meio ambiente. Brasília: Thesaurus Editora, 2007. Disponível em: www.thesaurus.com.br ISBN 9788570 626035, 462p. Acesso em: 14 mar. 2020.

COUTO, H. H. do. Língua e meio ambiente. Revista de estudos da linguagem, v. 17, n. 1, p. 143-178, 2015. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/relin/article/view/2524. Acesso em: 04 abr. 2020.

FARAH, L. Além da lama: o emocionante relato do capitão dos bombeiros que atuou nas primeiras horas da tragédia em Mariana. São Paulo: Editora Vestígio, 2019.

FILL, A. F. Ecolinguística: a história de uma ideia verde para o estudo da linguagem. Ecolinguística: Revista Brasileira de Ecologia e Linguagem, v. 1, n. 1, p. 07-21, 2015 Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/erbel/issue/view/918. Acesso em: 04 abr. 2020.

GUIMARÃES, J. E. P. Epítome da história da mineração. São Paulo: Art Editora, 1981.

GONÇALVES-SEGUNDO, P. R. Tradição, dinamicidade e estabilidade nas práticas discursivas: um estudo da negociação intersubjetiva na imprensa paulistana. 2011. Tese (Doutorado em Filologia e Língua Portuguesa) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. DOI: http://dx.doi.org/10.11606/T.8.2011.tde-25042012-161141

HALLIDAY, M.; MATHIESSEN, C. Introduction to Functional Grammar, 3. ed. London: Hodder Arnold, 2004.

MARTIN, J. Beyond Exchange: Appraisal systems in English. In: HUSTON, S.; THOMPSON, G. (Eds.). Evaluation in text. Oxford: Oxford University Press, 2001.

MARTIN, J.; WHITE, P. The language of evaluation: appraisal in English. New York/Hampshire: Palgrave Macmillan, 2005.

NININ, M. O. G.; BARBARA, L. Engajamento na perspectiva linguística sistêmico funcional em trabalhos de conclusão de curso de Letras. Trab. Ling. Aplic., Campinas, v. 52, n. 1, p. 127-146, jan./jul. 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-18132013000100008-146.

ORGANIZAÇÕES Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). O lucro não vale a vida. Secretaria Nacional: São Paulo, Brasil, 2019. Disponível em: https://issuu.com/mabnacional/docs/cartilha-brumadinho-2019-web. Acesso em: 20 ago. 2020.

PAMPLONA, N. Vale lucra R$25,6 bi em balanço ainda sem efeitos de Brumadinho. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/03/vale-lucra-r-256-bi-em-balanco-ainda-sem-efeitos-de-brumadinho.shtml. Acesso em: 27 mar. 2019.

RAGAZZI, L.; ROCHA, M. Brumadinho: A engenharia de um crime. Belo Horizonte: Letramento, 2019.

SOUZA, A. A. Gradação: força e foco. In: VIAN JR., O.; SOUZA, A. A. de; ALMEIDA, F. S. D. P. A linguagem de avaliação em língua portuguesa: Estudos sistêmico-funcionais com base no Sistema de Avaliatividade. São Carlos: Pedro e João Editores, 2010.

VALE. Nossa história. Rio de Janeiro. Verso Brasil Editora, 2012. Disponível em: http://www.vale.com/brasil/pt/aboutvale/book-our-history/paginas/default.aspx. Acesso em: 20 set. 2019.

VAN LEEUWEN, T. J. Discourse and Practice: New Tools for Critical Discourse Analysis. Oxford: University Press, 2008.

Downloads

Publicado

28-12-2021

Como Citar

Andrade, M. L. C. V. de O. ., & Araes, C. R. (2021). Após Mariana e Brumadinho: uma análise discursiva de notícias sobre o descaso. Revista Do GEL, 18(3), 264–284. Recuperado de https://revistas.gel.org.br/rg/article/view/3141