Joey e sua mecânica do “corpo”: um olhar sobre a escolha do sujeito autista de se alienar parcialmente à linguagem

Autores

  • Elisangela Maria da Silva Centro Universitário Maurício de Nassau, Olinda, Pernambuco, Brasil

Palavras-chave:

Escolha. Constituição subjetiva. Autismo.

Resumo

O objetivo do presente estudo é discutir a escolha do sujeito autista: a de se alienar parcialmente ao Outro, partindo das contribuições teóricas de Maleval no tocante ao autista não deixar de manter um domínio sobre o objeto a, seja por retenção ou pela construção de borda. Metodologicamente, realizamos uma discussão teórica sobre as defesas autísticas como proteção da angústia. Numa tentativa de abordar empiricamente o objetivo proposto, recorremos, a título de exemplificação, a recortes do caso Joey de Bruno Bettelheim.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisangela Maria da Silva, Centro Universitário Maurício de Nassau, Olinda, Pernambuco, Brasil

Doutora e Mestre em Ciências da Linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco - PPGCL UNICAP. Especialista no Ensino de Língua Portuguesa e em Gestão escolar. Graduada em Letras. Realiza estudos em Linguagem, Distúrbio, Interdisciplinaridade e Pesquisa com crianças e bebês. Atua como Professora no Centro Universitário Maurício de Nassau - UNINASSAU. Atua como orientadora pedagógica na área de leitura e produção textual. Possui experiência com docência em cursos de Graduação e Pós-graduação, bem como na área de Linguística com ênfase em Psicanálise e em Aquisição de Linguagem, possuindo experiência também na área de Literatura e realiza assessoria pedagógica na área de Linguagens em instituições públicas e particulares da educação básica com foco na formação continuada de professores. Membro do NINAR - Núcleo de Estudos Psicanalíticos - Recife.

Referências

BETTELHEIM, B. A fortaleza Vazia. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

CATÃO, I.; VIVÈS, J. M. Sobre a escolha do sujeito autista: voz e autismo. Estudos de Psicanálise, Belo Horizonte, n. 36, p. 83-92, 2011.

JAKOBSON, R. Linguística, poética, cinema. São Paulo: Perspectiva, 1971.

LACAN, J. Escritos. São Paulo: Perspectiva, 1998.

LACAN, J. O Seminário 7. Os quatro conceitos Fundamentais da Psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1959-1960/2008a.

LACAN, J. Seminário 20. Mais, ainda. Rio de Janeiro: Zahar, 1972-1973/2008b.

LACAN, J. O seminário, livro 18. De um discurso que não seria do semblante. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1971/2009.

LEITE, N. V. A. Sobre a singularidade. Cad. Est. Ling., n. 38, p. 39-49, jan./jun. 2000.

LEITE, N. V. A.; SOUZA JR., P. S. Corpo e língua materna. In: TEPERMAN, D.; GARRAFA, T.; IACONELLI, V. (org.). Corpo. Belo Horizonte: Autêntica, 2021.

LEMOS, C. T. G. Processos metafóricos e metonímicos: seu estatuto descritivo e explicativo na aquisição da língua materna. Trabalho apresentado in The Trento Lectures and Workshop on Metaphor and Analogy; organizado pelo Istituto per la Ricerca Scientifica e Tecnológica Italiano em Povo, 1998.

LEMOS, C. T. G. Sobre os fragmentos e holófrases. Anais do III Encontro LEPSI/USP – Campinas: Instituto de Psicologia, Campinas, 2001.

LEMOS, C. T. G. Das vicissitudes da fala da criança e de sua investigação. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, n. 42, p. 41-69, jan./jun. 2002.

MALEVAL, J.-C. Da estrutura autista. Revista aSEPHallus de Orientação Lacaniana, Rio de Janeiro, v. 13, n. 26, p. 4-38, maio/out. 2018.

MALEVAL, J.-C. O autista e sua voz. São Paulo: Blucher, 2017.

MALEVAL, J.-C. Por que a hipótese de uma estrutura autística? Opção lacaniana online nova série, ano 6, n. 18, p. 1-40, nov. 2015.

MALEVAL, J.-C. Língua verbosa, língua factual e frases espontâneas nos autistas. In: MURTA, A.; CALMON, A.; ROSA, M. (org.). Autismo(s) e atualidade: uma leitura lacaniana. Belo Horizonte: Scriptum, 2012.

ORRADO, I.; VIVES, J. Autismo e mediação: uma solução para cada um. São Paulo: Aller, 2021.

SAUSSURE, F. Curso de linguística geral. São Paulo: Cultrix, 2006.

SILVA, L. B. M. Música: um estímulo à expressão cognitiva e à linguagem dos bebês. 2015. Dissertação (Mestrado em Música) – Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015. Disponível em: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4789. Acesso em: 03 mar. 2021.

Downloads

Publicado

28-12-2021

Como Citar

Silva, E. M. da. (2021). Joey e sua mecânica do “corpo”: um olhar sobre a escolha do sujeito autista de se alienar parcialmente à linguagem. Revista Do GEL, 18(3), 386–403. Recuperado de https://revistas.gel.org.br/rg/article/view/3151