Análise comentada do manuscrito “Guia de conversação portuguesa para uso dos libolos”, do padre Renato Robert

Autores

  • Carlos Filipe Guimarães Figueiredo Universidade de Macau (UM), Macau, China https://orcid.org/0000-0003-2416-0060
  • Margarida Maria Taddoni Petter Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, São Paulo, Brasil
  • Vanessa Martins do Monte Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, São Paulo, Brasil https://orcid.org/0000-0002-4929-5298

Palavras-chave:

Linguística de contato. Contato português/quimbundo. Quimbundo libolo. Documentação missionária de Angola. Ocupação colonial de Angola.

Resumo

Este trabalho apresenta a conjugação de esforços levados a cabo em história, filologia e linguística de contato, por pesquisadores do Projeto Libolo, com vista à edição semidiplomática parcial e à análise comentada do manuscrito Guia de conversação portuguesa para uso dos libolos pelos missionários da Missão Católica de Calulo, da autoria do padre espiritano Renato Robert (1872-1925). Datado de 1923 e descoberto em 2015, este documento é uma tentativa de registro escrito da gramática da variedade de quimbundo falada na região do Libolo, Angola, cuja colonização se iniciou em finais do século XIX. O manuscrito, enriquecido também com uma listagem de vocabulário do quimbundo libolo (ou quimbundo bolo), importa aos estudos da linguística de contato porque: (i) permite observar se já há incorporação de léxico português no quimbundo libolo, logo a partir do início da sua colonização; (ii) permite cotejar estruturas gramaticais do quimbundo libolo atual, atestadas em dados de fala desta língua recolhidos recentemente pelos pesquisadores do Projeto Libolo, com idênticas estruturas de inícios do século XX patentes no documento, concluindo-se acerca do impacto que o português terá tido, ou não, na evolução diacrônico-estrutural da língua autóctone do Libolo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBANO, O. C. L. J. Para uma revisitação do sistema de classes nominais do kimbundu do Libolo a partir da edição do manuscrito: Georger (s/d). Trabalho apresentado ao 68º Seminário do GEL (Grupo de Estudos Linguísticos do Estado de São Paulo), Universidade de São Paulo, evento on-line, 2021. Disponível em: https://www.gel.org.br/eventos/seminario-2021/sesso-de-painis/1270. Acesso em: 12 jul. 2021.

ANGENOT, J. P.; MFUWA, N.; RIBEIRO, M. A. As classes nominais do kibala-ngoya, um falar bantu de Angola não documentado, na intersecção dos grupos kimbundu [H20] e umbundu [R10]. PAPIA, v. 21, n. 2, p. 253-266, 2011.

BAIÃO, D. V. O kimbundu sem mestre: elementos coligidos e coordenados. Porto: Imprensa Moderna, 1946.

BATALHA, L. A língua de Angola. Lisboa: Companha Nacional Editora, 1891.

BLEEK, W. H. I. A comparative grammar of South African languages. Part II. The concord. London, Trubner: Paternoster R., 1869.

BLEEK, W. H. I. A comparative grammar of South African languages. Part I. Phonology. London, Trubner: Paternoster R., 1862.

BONVINI, E. “Classes d’accord” dans les langues négro-africaines. Un trait typologique du Niger-Congo. Exemples du kasim et du kimbundu. Faits de Langues, Revue Linguistique Ophyrs, n. 8, p. 77-88, 1996.

CALDEIRA, A. M. Escravos e traficantes no império português: o comércio negreiro português no Atlântico durante os séculos XV a XIX. Lisboa: A Esfera dos Livros, 2013.

CASTRO, O. H. L. C. Aspetos filológicos de um documento do séc. XX: Georger (s/d). Trabalho apresentado ao 68º Seminário do GEL (Grupo de Estudos Linguísticos do Estado de São Paulo), Universidade de São Paulo, evento on-line, 2021. Disponível em: https://www.gel.org.br/eventos/seminario-2021/sesso-de-painis/1271. Acesso em: 12 jul. 2021.

CHATELAIN, H. Kimbundu grammar. Grammatica elementar do kimbundu ou lingua de Angola. Genève: Typ de Charles Schuchardt, 1888/1889.

CONGRÉGATION DU SAINT-ESPRIT ET DU SAINT COEUR DE MARIE. Information sur l’admission aux voeux perpétuels du P. Robert René. Archives Générales à Chevilly de la Congregation du Saint-Esprit, Paris, França, 1901. (manuscrito).

CONGRÉGATION DU SAINT-ESPRIT ET DU SAINT COEUR DE MARIE. Information sur l’admission à la profession de M. Robert René. Archives Générales à Chevilly de la Congregation du Saint-Esprit, Paris, França, 1898. (manuscrito).

CONTRERAS, L. N. Manual de paleografía. Madrid: Cátedra, 1994.

CORREIA, J. A. Civilizando Angola e Congo: os missionários do Espírito Santo no padroado português. Braga: Tip. Sousa Cruz, 1922.

DIAS, P. Arte da lingua de Angola: offerecida a Virgem Senhora N. do Rosario, Mãy, & Senhora dos mesmos pretos. Lisboa: Officina de Miguel Deslandes, Impressor de Sua Magestade Miguel Deslandes, 1697. Disponível em: http://purl.pt/31521. Acesso em: 12 jul. 2021.

FIGUEIREDO, C. F. G. Aspectos histórico-culturais e sociolinguístico do Libolo: aproximações com o Brasil. In: OLIVEIRA, M. S. D.; ARAUJO, G. A. O português na África Atlântica. São Paulo: Humanitas, 2018. p. 47-97.

FIGUEIREDO, C. F. G. Retratos do Libolo. Lisboa: Chiado Editora, 2016.

FIGUEIREDO, C. F. G.; OLIVEIRA, M. S. D. Português do Libolo, Angola, e português afro-indígena de Jurussaca, Brasil: cotejando os sistemas de pronominalização. PAPIA, v. 23, n. 2, p. 105-185, 2013.

FIGUEIREDO, C. F. G.; PETTER, M. M. T.; MONTE, V. M. Análise comentada do manuscrito “Guia de conversação portuguesa para uso dos libolos”, do padre René Robert. Trabalho apresentado ao Encontro Anual da ACBPLE (Associação de Crioulos de Base Lexical Portuguesa e Espanhola), Universidade de Cabo Verde, Praia, Cabo Verde, 2016.

FIORIN, J. L.; PETTER, M. M. T. (org.). África no Brasil: a formação da língua portuguesa. São Paulo: Contexto, 2008.

FISHMAN, J. A. Reversing language shift. Clevedon, UK: Multilingual Matters, 1991.

GUTHRIE, M. The classification of the african languages. London: Oxford Unv. Press, 1948.

HOUAISS, A. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss/ Editora Objetiva, 2009.

LEWIS, M. P.; SIMONS, G. F. Assessing endangerment: Expanding Fishman’s GIDS. Revue Roumaine de Linguistique, v. 55, n. 2, p. 103‐120, 2010. Disponível em: http://www.lingv.ro/RRL%202%202010%20art01Lewis.pdf. Acesso em: 23 maio 2021.

LEWIS, M. P.; SIMONS, G. F.; FENNIG. C. D. (ed.). Ethnologue: Languages of the world, 18th ed. Dallas, Texas: SIL International, 2021. Disponível em: http://www.ethnologue.com. Acesso em: 25 jul. 2021.

MACEDO SOARES, A. J. Diccionario bazileiro da lingua portugueza: elucidario etymologico-critico. Rio de Janeiro: Typ. de G. Leuzinger & Filhos, 1888.

MEGALE, H.; TOLEDO NETO, S. de A.; FACHIN, P. R. M. (org.). Caminhando mato dentro: documentos do ouro do século XVIII. São Paulo: Espaço Editorial, 2009. (Série Diachronica, n. 6)

MEINHOF, C. Grundzüge einer vergleichenden Grammatik der Bantusprachen. Berlin: Reimer, 1906.

MINGAS, A. A. Interferência do kimbundu no português falado em Lwanda. Porto: Campo de Letras Ed., 2000.

MONTE, V. M. do. Correspondências paulistas: as formas de tratamento em cartas de circulação pública (1765-1775). São Paulo: FAPESP/Humanitas, 2015.

PEDRO, J. D. Étude grammaticale du kimbundu. Tese (Doutorado em Linguística). Universidade René Descartes, Paris, 1993.

RIBAS, A. Missão do Libolo (1893): Santo António. In: COSTA, C. F. A. Cem anos dos missionários do Espírito Santo em Angola (1866-1966). Nova Lisboa: Nova Lisboa Ed., 1970. p. 92-94.

ROBERT, R. Guia de conversação portuguesa para uso dos libolos pelos missionários da Missão Católica de Calulo. Centro de Documentação da Província Portuguesa da Congregação Espírito Santo, Lisboa, caixa 191, capa 2, 1923. (manuscrito).

ROBERT, R. A Missão Católica do Libolo: do modo mais conveniente pelo qual os missionários devem propagar a religião cristã na terra dos negros. Centro de Documentação da Província Portuguesa da Congregação Espírito Santo, Lisboa, caixa 191, capa 1, 1920. (manuscrito).

ROBERT, R. O povo do Libolo. Centro de Documentação da Província Portuguesa da Congregação Espírito Santo, caixa 191, capa 1, 1912 (manuscrito).

ROBERT, R. O Libollo. Centro de Documentação da Província Portuguesa da Congregação Espírito Santo, caixa 192, capa 3, s.d. (manuscrito).

TORREND, J. A comparative grammar of the South African Bantu language, comprising those of Zanzibar, Mozambique, the Zambesi, Kafirland, Benguela, Angola, the Congo, the Ogowe, the Cameroons, the lake region, etc. Londres: St. Austin’s Press, 2007. Disponível em: https://archive.org/stream/ comparativegramm00torruoft/comparativegramm00torruoft_djvu.txt. Acesso em 20 jul. 2021.

VIDAL, J. E. L. 1916. Por terras d'Angola. Coimbra: F. França Amado Ed., 1916.

Downloads

Publicado

28-12-2021

Como Citar

Figueiredo, C. F. G., Petter, M. M. T. ., & Monte, V. M. do. (2021). Análise comentada do manuscrito “Guia de conversação portuguesa para uso dos libolos”, do padre Renato Robert. Revista Do GEL, 18(3), 115–142. Recuperado de https://revistas.gel.org.br/rg/article/view/3181

Edição

Seção

Edição Temática