A aquisição de ser e estar no ensino de português como língua estrangeira

Ana Paula HUBACK

Resumo


Neste artigo faz-se uma análise da aquisição dos verbos SER e ESTAR por estudantes de português como língua estrangeira. O foco teórico adotado é a Linguística Cognitiva (LANGACKER, 1987, 2008, 2009) e o Modelo de Exemplares (ROSCH, 1973, 1978; BYBEE, 2001, 2010). Alguns experimentos sobre os verbos SER e ESTAR foram elaborados e testados com falantes nativos do português e com estudantes de português como língua estrangeira. Os resultados demonstram que tanto falantes nativos como não-nativos apresentam respostas distintas daquelas indicadas por livros didáticos de português como língua estrangeira. Propõe-se, então, que, em vez de distinções categóricas entre SER e ESTAR, essa definição seja feita em termos probabilísticos.


Palavras-chave


Modelo de Exemplares. SER e ESTAR. Português como Segunda Língua.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.