Interatividade dialógica no uso da Lousa Eletrônica

Gabriela Claudino Grande

Resumo


No presente trabalho, objetivamos analisar as práticas de um professor que espera desenvolver o ensino dialógico por meio de interações dentro de sala de aula com base na interatividade dialógica, ancorada pela LDI (Lousa Digital Interativa) e a internet, em aulas de língua inglesa em uma escola de língua do setor terciário, no interior do estado de São Paulo. Observou-se nas aulas analisadas que, na interação professor-aprendiz-LDI, a visão instrumentalista de interatividade, que prevê o clique do mouse ou de um botão, não necessariamente impacta decisões que são tomadas com relação aos rumos da aula e aos caminhos que seriam percorridos durante o uso da LDI. Essas decisões estão embasadas em processos de interação e diálogo que ocorrem na sala de aula, ancoradas pela LDI. Esses processos de interatividade dialógica parecem dar voz aos aprendizes em direção a um paradigma de ensino no qual os alunos passam a desempenhar papel ativo no seu processo de ensino-aprendizagem.  


Palavras-chave


lousa digital interativa; ensino dialógico; interatividade; aprendizagem de língua

Texto completo:

PDF

Referências


ALDRICH, F.; ROGERS, Y.; SCAIFE, M. Getting to grips with “interactivity”: helping teachers assess the educational value of CD-ROMs. British Journal of Educational Technology, v. 29, n. 4, p. 11, 1998.

ALEXANDER, R. Culture, dialogue and learning: Notes on an emerging pedagogy. Exploring talk in school, p. 91-114, 2008.

ALEXANDER, R. J. Towards dialogic teaching: Rethinking classroom talk. Dialogos Cambridge, 2006. ISBN 0954694333.

BAKHTIN, M. The dialogic imagination, trans. Caryl Emerson and Michael Holquist. Austin: University of Texas Press, 1981. v. 69.

BEAUCHAMP, G.; KENNEWELL, S. Interactivity in the classroom and its impact on learning. Computers & Education, v. 54, n. 3, p. 759-766, 2010.

BETCHER, C.; LEE, M. The Interactive Whiteboard Revolution. teaching with IWBs. REDMAN, R. Victoria, Australia: ACER Press, 2009.

BOHN, H. I. Ensino e aprendizagem de línguas: os atores da sala de aula e a necessidade de rupturas. In: MOITA LOPES, L. P. (Ed.). Linguística Aplicada na Modernidade Recente: festschrift para Antonieta Celani. São Paulo: Parábola, 2013. v. 1, cap. 3, p. 79-98. ISBN 978-85-7934-074-1.

CAJAL, I. B. A interação de sala de aula: como o professor reage às falas iniciadas pelos alunos. In: COX, M. I. P.; ASSIS-PETERSON, A. A. (Ed.). Cenas de sala de aula. Campinas: Mercado de Letras, 2001. cap. 5, p. 125-159.

HENNESSY, S. The role of digital artefacts on the interactive whiteboard in supporting classroom dialogue. Journal of Computer Assisted Learning, v. 27, n. 6, p. 463-489, 2011.

MERCER, N. et al. Can the interactive whiteboard help to provide ‘dialogic space’ for children’s collaborative activity? Language and Education, v. 24, n. 5, p. 367-384, // 2010.

MOSS, G. et al. The interactive whiteboard, pedagogy and pupil performance evaluation: an Evaluation of the Schools Whiteboard Expansion (SWE) Project: London Challenge. London College. Department for Education and Skills/Institute of Education. 2007

NAKASHIMA, R. H. R.; AMARAL, S. F. D. Indicadores didático-pedagógicos da lousa interativa. Caderno de Educação, v. 37, p. 34, 2010.

OLIVER, R. Interactions in multimedia learning materials: the things that matter. In: MCBEATH, C.; ATKINSON, R., Third International Interactive Multimedia Symposium, 1996.

ROJO, R.; MOURA, E. (Org.) Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012.

SIGNORINI, I. Letramento e inovação no ensino e na formação do professor de Língua Portuguesa. In: SIGNORINI, I. (Org.) Signifi cados da inovação no ensino de Língua Portuguesa e na formação de professores.Campinas: Mercado de Letras, 2007, pp. 211-228.

SØBY, M. Digital competence – from education policy to pedagogy: the Norwegian context. In: LANKSHEAR, C.; KNOBEL, M. Digital Literacies. New York: Peter Lank, 2008. p. 119-150.

WAGNER, E. D. In support of a functional defi nition of interaction. American Journal of Distance Education, v. 8, n. 2, p. 20, 1994.

WEGERIF, R.; YANG, Y. Technology and dialogic space: lessons from history and from the ‘Argunaut’and ‘Metafora’projects. Long papers, p. 312, 2011.

XU, H. L.; MOLONEY, R. Perceptions of interactive whiteboard pedagogy in the teaching of Chinese language. Australasian Journal of Educational Technology, v. 27, n. 2, p. 307-325, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)