Apontamentos morfossintáticos sobre o processo de formação dos topônimos indígenas tupis e guaranis

Lucimara Alves da Conceição Costa

Resumo


Este trabalho é um recorte da dissertação de Mestrado “Estudo lexical dos nomes indígenas das regiões de Aquidauana, Corumbá e Miranda no Estado de Mato Grosso do Sul: a toponímia rural” e tem como objetivo apresentar alguns apontamentos morfossintáticos sobre o processo de formação dos topônimos indígenas tupis e guaranis das regiões supracitadas. Os dados apresentados foram coletados por meio de cartas topográficas na escala 1: 125.000 e Mapas
Rurais estatísticos (MRU), disponibilizados pelo site do IBGE. Para desenvolvimento deste trabalho adotamos o modelo taxionômico toponímico proposto por Dick (1990). Como suporte teórico morfológico contamos com os pressupostos de Cunha e Cintra (1985), Rio-Torto (1998), Basílio (2000), Costa (2002) e Basílio (2009) de forma a fundamentar o processo de formação dos termos apresentados na análise.


Palavras-chave


léxico; processo de formação de palavras; topônimos tupis e guaranis.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)