A unidade lexical "funda": dados geolinguísticos evidenciando marcas históricas no interior do Mato Grosso do Sul

Beatriz Aparecida Alencar

Resumo


Corumbá e Ladário são cidades antigas em Mato Grosso do Sul. Em decorrência de características históricas, a língua portuguesa falada nessas localidades apresenta marcas distintas em relação ao restante do estado. Neste estudo, discutimos o comportamento do item lexical funda como denominação do “brinquedo feito de uma forquilha e duas tiras de borracha que os meninos usam para matar passarinhos”, com base em dados geolinguísticos de dois atlas, o Atlas Linguístico de Mato Grosso do Sul (OLIVEIRA, 2007) e o Atlas Linguístico de Corumbá e Ladário (ALENCAR, 2013). O estudo discute fatores que possam justificar a permanência da variante lexical funda no falar dos sul-mato-grossenses, considerando, para tanto, aspectos da relação entre história, ambiente e norma lexical regional.

 


Palavras-chave


Léxico; funda; atlas linguístico; Mato Grosso do Sul

Texto completo:

PDF

Referências


ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS. VOLP – Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2015.

ALENCAR, B. A. Atlas Linguístico de Corumbá e Ladário: uma descrição da língua portuguesa falada no extremo oeste de Mato Grosso do Sul. 2013. 620 f. Dissertação (Mestrado em Estudos de Linguagens) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2013.

AULETE, C. Dicionário Contemporâneo da Língua Portuguesa. Versão eletrônica. Rio de Janeiro: Editora Lexikon, 2006.

BORBA, F. Dicionário UNESP do Português Contemporâneo. São Paulo: Editora UNESP, 2004.

BLUTEAU, R. Vocabulario portuguez & latino: áulico, anatômico, architectonico... Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesus, 1712-1728.

CASCUDO, L. da C. Dicionário do Folclore Brasileiro. São Paulo, Editora Global, 2012.

CAMPOS, C. O Falar Cuiabano. Cuiabá: Editora Carlini e Caniato, 1990.

CAMPESTRINI, H.; GUIMARÃES, A. V. História de Mato Grosso do Sul. 2. ed. Campo Grande: Editora UFMS, 1991.

CARDOSO, S. Geolinguística: Tradição e modernidade. São Paulo: Parábola, 2010.

CUNHA, A. G. da. Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

FERREIRA, A. B. de H. Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. Curitiba: Positivo, 2010.

FIGUEIREDO, C. de. Novo dicionário da Língua Portuguesa. Lisboa: Imprensa Portugal-Brasil, 1899.

FREIRE, L. Grande e novíssimo dicionário da Língua Portuguesa, v. IV. Rio de Janeiro: A noite Editora, 1940.

GUÉRIOS, R. F. M. Dicionário de etimologias da Língua Portuguesa. Curitiba: Ed. Nacional, 1979.

HOUAISS, A. Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, Instituto Antonio Houaiss, 2001.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2015.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Disponível em: . Acesso em: 08 abr. 2017.

ISQUERDO, A. N. Lexicografia e Geolinguística: Interfaces. In: MARTINS, E. S.; CANO, W. M.; FILHO, W. B. M. (Org.). Léxico e Morfofonologia: perspectivas e análises. Uberlândia: EDUFU, 2006. p. 113-134.

ITO, C. A. Corumbá: o espaço da cidade através do tempo. Campo Grande: Editora da UFMS, 2000.

MARTINS, G. R. Breve painel etno-histórico de Mato Grosso do Sul. Campo Grande: Editora da UFMS, 2002.

OLIVEIRA, D. P. (Org.). Atlas Linguístico do Mato Grosso do Sul (ALMS). Campo Grande: Editora da UFMS, 2007.

ORTÊNCIO, B. Dicionário do Brasil Central. São Paulo: Editora Ática, 1983.

SILVA, A. de M. Diccionario da língua portugueza. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1922. Fac-símile da segunda edição. Lisboa: TypographiaLacérdina, 1813. 2 volumes.

SILVA, R. V. da. Aspectos da pronúncia do “S” em Corumbá– MS: uma abordagem sociolingüística. Campo Grande: Editora da UFMS, 2004.

SILVA PINTO, L. M. da. Diccionario da Lingua Brasileira. Typographia de Silva, 1832.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v46i1.1703

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)