Um breve panorama: descrição e abordagem metodológica de preposições no português brasileiro

Thatiana Ribeiro Vilela, Elizabeth Gonçalvez Lima Rocha

Resumo


O presente trabalho, ao traçar um breve panorama de estudos inscritos em diferentes vertentes que abordam a classe das preposições em PB, propõe-se a examinar e discutir o tratamento de um conjunto de fenômenos a ela relacionados sob a ótica dos pressupostos teórico-metodológicos adotados. Objetivamos mostrar que o estado atual dos trabalhos, cujas contribuições para o tema são indiscutíveis, por não fornecerem uma definição semântica unitária da preposição que responda pela variação atestada em seus diferentes usos ou por não se interessarem por alguns de seus empregos, permite levantar questionamentos envolvendo a problemática, os quais podem auxiliar na continuidade das pesquisas no campo.


Palavras-chave


preposições; semântica lexical; funcionamento enunciativo

Texto completo:

PDF

Referências


BERG, M. O comportamento semântico-lexical das preposições no português do Brasil. 2005. 128 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais, 2005.

_______. Relações predicativas das preposições. ABRALIN, São João del Rei: UFSJ,

v. 8, n. 2, p. 101-116, jul./dez. 2009.

CANÇADO, M. Os papéis temáticos. Manuscrito. 2013. Disponível em: . Acesso em: 21 ago. 2014.

_______. Manual de Semântica: noções básicas e exercícios. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2015.

CULIOLI, A. Pour une linguistique de l’énonciation: formalisation et opérations de repérage. Paris: Ophrys, 1999.

CUNHA, C.; CINTRA, L. Nova Gramática do Português Contemporâneo. 5. ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2008.

DE VOGÜÉ, S. Os princípios organizadores da variedade das construções verbais. ReVEL, v. 9, n. 16, p. 276-315, mar. 2011.

DE VOGÜÉ, S.; FRANCKEL, J.-J; PAILLARD, D. Linguagem e enunciação: representação, referenciação e regulação. São Paulo: Contexto, 2011.

FRANCKEL, J.-J.; PAILLARD, D. Grammaire des prépositions. Tome I. Paris: Ophrys, 2007.

FRANCHI, C. Mas o que é mesmo “gramática”? São Paulo: Parábola, 2006 [1977].

ILARI, R. A linguística e o ensino de língua portuguesa. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

ILARI, R.; NEVES, M. H. M. Gramática do português culto falado no Brasil: classes de palavras e processos de construção. T.2, Campinas: Editora da UNICAMP, 2008.

ILARI, R.; CASTILHO, A. T.; LEITÃO, M. L.; KLEPPA, L. A.; BASSO, R. M. A preposição. In: ILARI, R. (Org.). Gramática do português culto falado no Brasil: volume IV: palavras de classe fechada. São Paulo: Contexto, 2015. p. 163-310.

LIMA, C. H. da R. Gramática normativa da língua portuguesa. 17. ed. Rio de Janeiro: José Olímpio Editora, 1974.

NEVES, M. H. M. Gramática de usos do português. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

POSSENTI, S. Discurso, estilo e subjetividade. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

ROMERO, M. Le fonctionnement sémantique de la préposition POR en portugais brésilien. Faits de Langues, Les Cahiers, Paris: Ophrys, n. 3, p. 209-232, 2011.

_______. Processos enunciativos e identidade semântica da preposição POR. Cadernos do IL, Porto Alegre, n. 46, p. 149-170, jun. 2013.

_______. Léxico, invariancia y actividad de lenguaje. In. GARCÍA-MOLINS, A. L., JIMÉNEZ, D. J. (Ed.). Enacción y léxico. Valencia: Tirant Humanidades, 2017.

p. 121 142.

ROMERO, M.; TRAUZZOLA, V. S. L. Identidade lexical, funcionamento enunciativo e variação semântica para a Teoria das Operações Enunciativas. Calidoscópio. Rio Grande do Sul, v. 12, n. 2, p. 239-248, mai./ago. 2014.

ROMERO, M.; VILELA, T. R. O uso interproposicional de POR em uma descrição unitária de funcionamento da preposição. In. DIAS, L. F. et alli (Org.) Enunciação e materialidade linguística. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2015. p. 6-18.

ROMERO, M.; VILELA, T. R.; ALVARENGA, C. D. M. ROMPER COM no português brasileiro: modos de integração da preposição COM à relação predicativa. II Seminário Enunciação e materialidade linguística. UFMG, 2016. (no prelo)

VILELA, T. R. Educação léxico-gramatical: um estudo semântico-enunciativo da preposição COM. 2016a. 190 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2016a.

_____. Relatório Científico MS. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (processo 2014/22458-1). 106f. São Paulo, 2016b.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v46i1.1761

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)